Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/2807
Authors: Selner, Raquel
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Rejane de Souza
Title: Não mais temas o calor do sol: a morte de si e a morte do outro em Mrs. Dalloway
Keywords: Mrs. Dalloway; Morte de si; Morte do outro; Pós-Primeira Guerra; Death of self; Death of the other; Post-World War I
Issue Date: 2-Jul-2020
Citation: SELNER, Raquel. Não mais temas o calor do sol: a morte de si e a morte do outro em Mrs. Dalloway.2020.108f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Letras, Porto Nacional, 2020.
metadata.dc.description.resumo: As posturas diante da morte diferem de acordo com o tempo e o espaço. A Primeira Guerra Mundial, finalizada em 1918, trouxe impactos em relação a essas posturas nas populações do mundo todo, principalmente nos países envolvidos no conflito. O romance Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf, publicado em 1925, traz em seus protagonistas, Clarissa Dalloway e Septimus Warren Smith, amostras das posturas diante da morte presentes na sociedade inglesa da época. A pesquisa tem como objetivo compreender como as posturas diante da morte de si e do outro são representadas nesse romance, levando em consideração o contexto sócio-histórico em que ele foi produzido. Primeiramente, traz-se uma revisão bibliográfica a respeito do contexto sócio-histórico em que o romance é situado, pontuando questões referentes às posturas diante da morte recorrentes na época; em seguida, a obra é analisada a partir de seus protagonistas, verificando suas reflexões e posturas a respeito da morte de si e do outro e a consonância destas com o contexto de produção do romance. Percebe-se que os protagonistas, acerca da morte, apresentam visões semelhantes, mas posturas diferentes. Ao final do romance, ambos unem a morte de si e a morte do outro de formas distintas, Septimus por meio do suicídio e Clarissa por meio de um recomeço.
Abstract: Attitudes toward death differ according to time and space. The First World War, which ended in 1918, had an impact on those attitudes in populations of the whole world, mainly in the countries involved in the conflict. Virginia Woolf's novel Mrs. Dalloway, published in 1925, brings in its protagonists, Clarissa Dalloway and Septimus Warren Smith, samples of the attitudes toward death present in the English society of their time. The research aims to understand how the attitudes toward the death of oneself and of the other are represented in that novel, taking into account the socio-historical context in which it was produced. First, a bibliographic review is brought up regarding the socio-historical context in which the novel is situated, punctuating aspects regarding the current attitudes toward death at that time; then, the novel is analyzed based on its protagonists, verifying their reflections and attitudes regarding the death of themselves and of other people and their consonance with the context of the novel's production. It is noticed that the protagonists present similar views about death, but different attitudes. At the end of the novel, both unite the death of themselves and the death of the others in different ways, Septimus through suicide and Clarissa through a new beginning.
URI: http://hdl.handle.net/11612/2807
Appears in Collections:Mestrado em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raquel Selner - Dissertação.pdf856.31 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.