Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/931
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRamos Junior, Dernival Venâncio-
dc.contributor.authorScaravonatti, Gihane-
dc.date.accessioned2018-05-09T11:56:04Z-
dc.date.available2018-05-09T11:56:04Z-
dc.date.issued2015-02-13-
dc.identifier.citationSCARAVONATTI, Gihane. “Boneca de pano é gente/sabugo de milho é gente”; e Tia Nastácia, seria gente? A disputa em torno da personagem Lobatiana a partir de sua inserção nos acervos do Programa Nacional Biblioteca da Escola .2015. 107f. Dissertação (Mestrado em Letras: ensino de Língua e Literatura) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Letras: ensino de Língua e Literatura, Araguaína, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11612/931-
dc.description.abstractThis study aims to investigate the interpretations at the media for the accusations of racism about the character Aunt Nastasya, from “The Yellow Woodpecker's Ranch”, Monteiro Lobato’s children’s literature collection. The collection integrates the literary archives of the “Programa Nacional Biblioteca da Escola” (PNBE) - a national Brazilian library policy for public schools, whose criteria for the selection of the books reject the presence of stereotypes and prejudices in the narratives. For this, we analysed the antagonistic discourses produced by two participant groups set up around the issue - intellectuals of the Black Movement that opposed the hegemonic ones, especially those seen as experts in Lobato's biography and work -, moving the concepts of “race” and “racism” in the archives of the Brazilian national memory. The corpus of this work constitutes the selection of nine (09) interviews on radio or television programs from different broadcasters, given by the participants of both groups, which were collected from Youtube to perform the transcriptions and the subsequent analysis. The interviews chosen for our analyses were collected between the years 2010 to 2013, period in which the debate took extensive impact on the discursive scenario. During the analysis of the interviews, we used two theoretical and methodological frameworks: the Filed Theory of Pierre Bourdieu and the Critical Discourse Analysis of Norman Fairclough. Through a careful analysis, it was possible to think about the perpetuation of the literary canons, the “voices heard” versus the “muted ones” within the collections, proposing a debate on the role that a national public policy, like the PNBE, has at the selection and authorization of discourses that are crossed by the racist ideology of the country.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectPNBEpt_BR
dc.subjectPolíticas públicas de leiturapt_BR
dc.subjectRacismopt_BR
dc.subjectMonteiro Lobatopt_BR
dc.subjectPublic Reading Policiespt_BR
dc.subjectRacismpt_BR
dc.titleA disputa em torno da personagem Lobatiana a partir de sua inserção nos acervos do Programa Nacional Biblioteca da Escolapt_BR
dc.description.resumoEsta dissertação de mestrado objetiva investigar as leituras na mídia a partir das denúncias de racismo sobre a personagem Tia Nastácia, da coleção literária “O Sítio do Picapau Amarelo”, obra infantil de Monteiro Lobato inserida nos acervos do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE). Para isso, analisamos os discursos antagônicos produzidos por dois grupos participantes do campo de forças instituído em torno da questão, em que intelectuais do Movimento Negro, autores da denúncia, se opuseram a intelectuais hegemônicos – especialmente os tidos como especialistas na biografia e obra de Lobato –, movimentando os conceitos de “raça” e “racismo” nos arquivos da memória da nação brasileira. O corpus deste trabalho constitui-se da seleção de 09 (nove) entrevistas, concedidas em programas de rádio ou televisão de emissoras distintas, por representantes de ambos os grupos, que coletamos da rede social Youtube para a realização de transcrição e posterior análise. As entrevistas escolhidas para a concretização de nossas análises foram concedidas e veiculadas nos meios midiáticos entre os anos de 2010 e 2013, sendo este intervalo de tempo o período em que o debate protagonizado pelos dois grupos mencionados gerou ampla polêmica e repercussão no espaço de discussão. Os questionamentos sobre a obra ocorreram em razão de ela estar inserida nos acervos formados e distribuídos às escolas públicas brasileiras por meio do PNBE, cujos critérios estabelecidos para a aquisição dos livros rejeitam a presença de estereótipos e preconceitos nas narrativas. No percurso das análises das entrevistas, utilizamo-nos de dois referenciais teórico-metodológicos: a “teoria dos campos” de Pierre Bourdieu e a “análise crítica do discurso” de Norman Fairclough. Foi possível, por meio de investigação minuciosa, pensar-se sobre a perpetuação dos cânones literários, as vozes ouvidas versus as emudecidas dentro dos acervos, a reflexão em torno das questões étnico-raciais, propondo-se um debate sobre o papel que um programa político nacional, do porte grandioso do PNBE, tem na seleção e autorização dos discursos que estão atravessados pela ideologia racista do país.pt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpt_BR
Appears in Collections:Mestrado em Letras: Ensino de Língua e Literatura - PPGL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gihane Scaravonatti - Dissertação.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.