Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/902
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo, Gessi Carvalho De-
dc.contributor.authorCavalcante, Jaciane Araújo-
dc.date.accessioned2018-04-13T12:21:18Z-
dc.date.available2018-04-13T12:21:18Z-
dc.date.issued2017-12-19-
dc.identifier.citationCAVALCANTE, Jaciane Araújo. Avaliação do controle da pressão arterial de indivíduos acompanhados por um serviço de atenção psicossocial. 2017.60f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Palmas, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11612/902-
dc.description.abstractIntroduction: Mental disorders are characterized by being clinically significant disturbances in the cognition, emotional regulation or behavior of the individual and reflect a dysfunction in the psychological, biological or developmental processes underlying mental functioning. Individuals with this diagnosis may be affected by other chronic conditions associated with drug treatment, including arterial hypertension, requiring constant monitoring. Objectives: Evaluate the monitoring of blood pressure and body mass index of people with mental disorders accompanied by Palmas psychosocial care services type II, from 2010 to June 2016. Methodology: Descriptive cross-sectional, analytical, retrospective, with data collection in medical records in association with the field study, with a qualitative approach from the grounded theory perspective. Data collection performed between April and September 2017, through a structured form elaborated by the researcher and field diary. Included in the study were the records of persons admitted to the unit aged 18 years and 60 years, who were attended in the period between January 2010 and June 2016, with a total of 246 participants. Microsoft Excel 2010 and Epi Info 3.4.3 applications were used for data processing and analysis. Results: One hundred twenty-three participants were female and one hundred twenty-three males, aged between 29 and 50 years (69%). The proportion of users with schizophrenia and other psychotic disorders were 56.95% and that of bipolar disorders and other psychotic disorders was 21.3%. Among the medications prescribed, there was a predominance of antipsychotics and neuroleptics (33.1%), followed by mood stabilizers (18.51%), being in consonance with the medical diagnoses. Most cases do not have continuous monitoring of blood pressure, weight, height and BMI, and of the sample selected, only 28.05% had all the necessary data in the medical record. Regarding the use of alcohol, tobacco and other drugs, 17.88% reported using one or more drugs, 23.57% refused to use any substance, and 58.53% didn’t have information in medical records. Conclusion: The results indicate that monitoring of blood pressure, verification of body mass index, as well as the existence of other factors that influence treatment among users of a mental health service, helps to rethink the preventive and educational actions in this public . Secondary health care in the city requires the quality of access to the user, working as a coordinator of the psychosocial care network. The CAPS II as a specialized service in psychiatric disorders should pay attention to the needs of the users as a whole, and with a focus on the discussion of cases in primary care, allows the articulation between primary and specialized care working full care.pt_BR
dc.formatapplication/pdfen_US
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Tocantinspt_BR
dc.rightsOpen Accessen_US
dc.subjectHipertensão Arterialpt_BR
dc.subjectTranstornos Mentaispt_BR
dc.subjectServiços de Saúde Mentalpt_BR
dc.subjectArterial hypertensionpt_BR
dc.subjectMental Disorderspt_BR
dc.subjectMental Health Servicespt_BR
dc.titleAvaliação do controle da pressão arterial de indivíduos acompanhados por um serviço de atenção psicossocialpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coBaldaçara, Leonardo Rodrigo-
dc.description.resumoOs transtornos mentais caracterizam-se por serem perturbações clinicamente significativas na cognição, regulação emocional ou comportamento do indivíduo e refletem uma disfunção nos processos psicológicos, biológicos ou de desenvolvimento subjacentes ao funcionamento mental. Indivíduos com este diagnóstico, podem ser acometidos por outras condições crônicas associadas ao tratamento medicamentoso, entre elas a hipertensão arterial, necessitando dessa forma de um monitoramento constante. Objetivos: Avaliar o monitoramento da pressão arterial, e índice de massa corporal de pessoas com transtornos mentais acompanhados pelos serviços de atenção psicossocial tipo II de Palmas no período de 2010 a junho de 2016. Metodologia: Estudo transversal descritivo, analítico, de caráter retrospectivo, com levantamento de dados em prontuários em associação ao estudo de campo, com abordagem qualitativa na perspectiva da grounded theory. Coleta de dados realizada entre abril e setembro de 2017, através de um formulário, estruturado elaborado pela pesquisadora e diário de campo. Incluídos no estudo os prontuários de pessoas admitidas na unidade com idades entre 18 anos completos e 60 anos incompletos, atendidos no período entre janeiro de 2010 a junho de 2016, sendo um total de 246 participantes. Para o processamento e a análise dos dados foi utilizado os aplicativo Microsoft Excel ano 2010 e Epi Info 3.4.3. Resultados: Da amostra coletada, cento e vinte e três participantes eram do sexo feminino e cento e vinte e três do sexo masculino, entre 29 e 50 anos (69%), A proporção de usuários com esquizofrenia e outros transtornos psicóticos mostrou –se em 56,95% e a de transtornos bipolar e outros transtornos psicóticos 21,3%. Entre as medicações prescritas, houve predomínio de antipsicóticos e neurolépticos (33,1%), seguida dos estabilizadores de humor (18,51%), estando em consonância com os diagnósticos médicos. A maioria dos casos não possui monitoramento continuo da pressão arterial, peso, altura e IMC, sendo que da amostra selecionada, apenas 28,05% possuíam todos os dados necessários em prontuário. Quanto ao uso de álcool, tabaco e outras drogas 17,88% referiam o uso de uma ou mais drogas, 23,57% negaram uso de qualquer substância, e 58,53% não possuía informações nos prontuários analisados. Conclusão: Os resultados apontam que o monitoramento da pressão arterial, a verificação do índice de massa corporal, bem como a existência de outros fatores que influenciam o tratamento entre usuários de um serviço de saúde mental, auxilia a repensar as ações preventivas e educacionais neste público. A atenção secundária à saúde no município, necessita efetivar a qualidade de acesso ao usuário, trabalhando como ordenadora da rede de atenção psicossocial. O CAPS II como um serviço especializado nos transtornos psiquiátricos, deve atentar para as necessidades dos usuários como um todo, com foco nas discussões de caso na atenção primária possibilita a articulação entre a atenção primária e especializada trabalhando o cuidado integral.pt_BR
dc.publisher.countryBRpt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCSpt_BR
dc.publisher.campusPalmaspt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpt_BR
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jaciane Araújo Cavalcante - Dissertação.pdf500.33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.