Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/389
Author: Santos, Ícaro Gonçalves
Advisor: Souza, Priscila Bezerra de
Title: Diversidade florística e fitossociológica dos quintais agroflorestais do reassentamento Mariana, Tocantins
Keywords: Estrutura fitossociológica;Riqueza de espécies;Valor de importância;Phytosociological structure;Species richness;Value of importance
Issue Date: 24-Mar-2017
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais - PPGCFA
Citation: SANTOS, Ícaro Gonçalves. Diversidade florística e fitossociológica dos quintais agroflorestais do reassentamento Mariana, Tocantins. 2017.65f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais, Gurupi, 2017.
Resumo: Objetivou-se caracterizar a composição florística e fitossociológica do componente arbustivo-arbóreo de quatro quintais agroflorestais (QAs) no reassentamento Mariana, Tocantins, a fim de conhecer a estrutura dessas áreas e as suas contribuições para a manutenção, proteção e conservação da biodiversidade. Além disso, buscou-se subsidiar a formação de uma base de dados referentes aos quintais agroflorestais no estado do Tocantins. O levantamento foi realizado em quatro quintais agroflorestais no reassentamento Mariana, que se encontra entre os municípios de Palmas e Porto Nacional, no estado do Tocantins. Foram instaladas três parcelas de 20x30m em cada quintal, perfazendo um total de 0,72 ha de área amostral, sendo amostrados todos os indivíduos arbustivo-arbóreos com circunferência altura do peito 1,30 cm do solo (CAP) ≥ a 10 cm. Foram amostrados nos quatro QAs um total de 477 indivíduos, 81 espécies, 34 famílias e 73 gêneros. O valor encontrado para o índice de diversidade (Shannon) foi de 3,68 e para equabilidade (Pielou) foi de 0,83, valores esses encontrados em 0,72 ha de área amostral. Individualmente, os quintais agroflorestais apresentaram os seguintes valores de diversidade de Shannon (H’) QA1 2,52; QA2 3,27; QA3 2,66 e QA4 2,94; e equabilidade de Pielou (J’) QA1 0,78; QA2 0,90; QA3 0,77 e QA4 0,85. A altura média da vegetação no QA1 foi de 4,79m e área basal total de 120,17m²/ha, no QA2 a altura media foi de 5,14m com área basal total de 18,49m²/ha, no QA3 a altura media foi de 3,66m e área basal total de 27,42m²/ha, no QA4 a altura media foi de 5,54m com área basal total de 33,98m²/ha. As dez espécies mais importantes dos quintais agroflorestais representaram juntas 44,26% do valor de importância total, com destaque para as espécies Malpighia glabra, Psidium guajava e Mangifera indica que alcançaram posições de destaque em mais de um quintal. As dez famílias mais importantes somaram juntas 67,63% do IVI total as famílias que mais se destacaram foram Arecaceae, Anacardiaceae e Fabaceae para todos os (QAs) avaliados. Assim, pode-se inferir que os quintais agroflorestais do reassentamento Mariana demonstraram alta riqueza e diversidade, evidenciando grande heterogeneidade ambiental e baixa dominância ecológica.
Abstract: The objective of this study was to characterize the floristic and phytosociological composition of the shrubby-arboreal component of four quintals agroforestry (QAs) in the Mariana resettlement, Tocantins, in order to know the structure of these areas and their contributions to the maintenance, protection and conservation of biodiversity. In addition, it was sought to subsidize the formation of a database of agroforestry quintals in the state of Tocantins. Three 20x30m plots were installed in each quintal, making a total of 0,72 ha of sample area, and all shrub-arboreal individuals with chest height circumference 1,30 cm (CAP) ≥ 10 cm were sampled. A total of 477 individuals, 81 species, 34 families and 73 genera were sampled in the four QAs. The value found for the diversity index (Shannon) was 3,68 and for equability (Pielou) was 0,83, values found in 0,72 ha of sample area.Individually, agroforestry quintals had the following Shannon diversity values (H '): QA1 2,52; QA2 3,27; QA3 2,66 and QA4 2,94; And Pielou equability (J ') QA1 0,78; QA2 0,90; QA3 0,77 and QA 40,85. The average height of the vegetation in QA 01 was 4,79m and total basal area was 120,17 m²/ ha, in QA 02 the average height was 5,14m with a total basal area of 18,49 m²/ ha, in QA 03 a mean height was 3,66 m and total basal area was 27,42 m²/ ha; in QA 04 the mean height was 5,54m with a total basal area of 33,98 m²/ha.The ten most important agroforestry species together represented 44.26% of the value of total importance, especially the species: Malpighia glabra, Psidium guajava and Mangifera indica that they reached prominent positions in more than one quintal.The ten most important families together accounted for 67.63% of the total IVI, and the families that stood out were Arecaceae, Anacardiaceae and Fabaceae for all (QAs) evaluated. Thus, it can be inferred that the agroforestry quintals of the Mariana resettlement demonstrated high richness and diversity, evidencing great environmental heterogeneity and low ecological dominance.
URI: http://hdl.handle.net/11612/389
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ícaro Gonçalves Santos - Dissertação.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.