Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/947
Authors: Fernandes, Lillian Fonseca
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Elias da
Title: O parque ecológico Cimba: território e cultura como elementos da percepção ambiental em Araguaína
Keywords: Território;Araguaína;Parque Cimba;Ambiente;Territory Araguaína;Cimba Park;Environment
Issue Date: 18-Sep-2017
Citation: FERNANDES, Lillian Fonseca. O parque ecológico Cimba: território e cultura como elementos da percepção ambiental em Araguaína.2017. 103f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Cultura e Território) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território, Araguaína, 2017.
metadata.dc.description.resumo: O Parque Ecológico Cimba situado na cidade de Araguaína analisado pelo viés dos conceitos de cultura e território, como forma de análise dos elementos da percepção ambiental é o objeto da presente pesquisa. Nesse contexto, procuramos nesta perspectiva associar aspectos como a forma principiante de criação da cidade, o papel do Estado local, as características do sítio urbano e a percepção ambiental da sociedade local com base no público frequentador. Analisamos desde o projeto, execução e estruturação, a possibilidade da participação engajada no sentido de pensar a gestão ambiental equilibrada da cidade a começar pelo Parque Cimba. Nesse sentido coube-nos refletir práticas individuais e coletivas referentes à posse da terra, contextualização da área do Parque em seu histórico, seu entorno no contexto da configuração territorial da cidade, sua inserção legal no atual Plano Diretor, já que o mesmo está em processo de revisão. Para tanto analisamos a questão ambiental, em particular no que se refere ao Parque Ecológico Cimba, como um projeto emblemático do discurso ambiental da atual gestão, partindo da percepção ambiental do público frequentador do mesmo. Verificamos que há uma pequena percepção quando observados elementos do Parque, algumas impressões que vem no sentido da legitimação deste projeto, outros que conseguiram efetuar falas com algum grau de criticidade, mas em nenhum momento ficaram indicadas questões mais profundas como a necessidade de pensar a gestão do Parque como base de ampliação à sociedade local com possibilidade de estender a uma visão mais ampla sobre a cidade, já que nesta é razoável o número de áreas de ocorrência de nascentes, portanto, necessárias de receberem o cuidado necessário para o desenvolvimento urbano ambientalmente equilibrado. Este contexto de abordagem levou-nos a caminhar na intenção de perceber os sentidos de valorização do lugar na contramão do contexto global de imposição dos diversos projetos, particularmente quanto ao ambiente, sendo preciso inverter essa ordem, de valorização dos conhecimentos reificados alhures em detrimento dos saberes locais, sejam populares ou técnicos. A ordem do desenvolvimento ambiental equilibrado não se efetivará sem a protagonização do lugar e a consciência da sociedade local em seu engajamento na gestão da cidade. No caso aqui estudado, entendemos ser um começo possível de discussão e efetivação ao conjunto da cidade de Araguaína.
Abstract: The Cimba Ecological Park located in the city of Araguaína analyzed by the bias of the concepts of culture and territory, as a form of analysis of the elements of environmental perception is the object of the present research.In this context, we seek in this perspective to associate aspects such as the beginner form of creation of the city, the role of the local State, the characteristics of the urban site and the environmental perception of the local society based on the public. We analyze from the design, execution and structuring, the possibility of participation engaged in the sense of thinking about the balanced environmental management of the city starting with Parque Cimba. In this sense, we were able to reflect individual and collective practices regarding land ownership, contextualisation of the Park area in its history, its surroundings in the context of the territorial configuration of the city, its legal insertion in the current Master Plan, since it is in process review. In order to do so, we analyze the environmental issue, in particular with regard to the Cimba Ecological Park, as an emblematic project of the environmental discourse of the current management, based on the environmental perception of the public attending the same. We verified that there is a small perception when observed elements of the Park, some impressions that come in the direction of the legitimization of this project, others that were able to make speeches with some degree of criticality, but at no time were indicated the deeper issues such as the need to think the management of the Park as a base of expansion to the local society with the possibility of extending to a broader view about the city, since in this it is reasonable the number of occurrence areas of springs, therefore, necessary to receive the necessary care for the environmentally balanced urban development. This context of approach has led us to focus on the intention to perceive the senses of valorization of the place against the global context of imposition of the various projects, particularly on the environment, being necessary to reverse this order, valuing the reified knowledge elsewhere to the detriment of local knowledge, whether popular or technical. The order of balanced environmental development will not take place without the protagonism of the place and the awareness of the local society in its engagement in the management of the city. In the case studied here, we consider it to be a possible beginning of discussion and effectiveness for the whole city of Araguaína.
URI: http://hdl.handle.net/11612/947
Appears in Collections:Mestrado em Estudos de Cultura e Território

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lillian Fonseca Fernandes - Dissertação.pdf3.64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.