Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/94
Author: Silva, Alliny Kássia da
Advisor: Parente, Temis Gomes
Title: Políticas públicas de educação inclusiva e o papel da Universidade Federal do Tocantins para a formação de professores para o ensino de pessoas com deficiência
Keywords: Identidade e diferença;Corpo;Políticas públicas;Educação inclusiva;Formação de professor
Issue Date: 12-Nov-2015
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas - Gespol
Citation: SILVA, Alliny Kássia da. Políticas públicas de educação inclusiva e o papel da Universidade Federal do Tocantins para a formação de professores para o ensino de pessoas com deficiência. 2015. 160f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas, Palmas, 2015.
Resumo: A pesquisa teve como objetivo investigar a contribuição da Universidade Federal do Tocantins - UFT, Campus de Araguaína, na formação do professor na perspectiva inclusiva de alunos com deficiência. Inclusão, nesta pesquisa, é concebida como o direito que todas as pessoas tem ao acesso e participação de todos os serviços oferecidos na sociedade, sem discriminações. No âmbito educacional, significa dizer que o aluno com qualquer tipo de deficiência tem o direito de estar incluído em uma sala regular de ensino e, o principal, tem direito à educação com qualidade. Nesse ínterim, as Instituições de Ensino Superior exercem papel vital por meio dos cursos de formação de professores. A UFT possui 69 (sessenta e nove) cursos de graduação, dos quais 42 (quarenta e dois) são licenciaturas. Com um total de 24 (vinte quatro) cursos de licenciaturas, o nosso locus de pesquisa foi o Campus de Araguaína, que por sua vez possui a maior oferta de formação inicial de professores no Estado do Tocantins. Na análise dos Projetos Pedagógicos dos cursos de licenciaturas do Campus de Araguaína, constatamos que todos os cursos ofertam o curso de Libras como disciplina obrigatória, no entanto somente o curso de Letras oferece outras disciplinas obrigatórias específicas ao ensino de pessoas com deficiência em sala de aula regular. Constatamos ainda que somente os Projetos Pedagógicos dos cursos de História, Física e Química, não preveem disciplinas optativas voltadas para a inclusão de alunos com deficiência. Através da aplicação de um questionário, contendo perguntas abertas e fechadas e enviado via internet, constatamos que o Campus de Araguaína/UFT, embora, na percepção do egresso, contribua para a formação inicial na perspectiva inclusiva, no que se refere especificamente ao ensino inclusivo de pessoas com deficiência, os mesmos afirmaram não se sentirem preparados, apontando que a formação inicial não é o único empecilho para a falta de preparo, mas também a falta de recursos materiais e humanos, escolas sem práticas inclusivas, entre outras dificuldades apontadas. A pesquisa concluiu que não há uma manual, uma fórmula capaz de mostrar como é “estar preparado”, visto que são contextos de ensinos diferentes, no entanto, entendemos que as universidades exercem papel vital nesse processo de inclusão do aluno com deficiência, através do ensino, pesquisa e extensão.
Abstract: The research aimed to investigate the contribution of the Federal University of Tocantins - UFT, Campus of Araguaína, in teacher education in the inclusive perspective of students with disabilities. Inclusion in this research conceived as a right that all people have access to and participation of all the services offered in society without discrimination. In education, this means that the student with any kind of disability have the right to be included in a regular schoolroom and the principal has the right to quality education. Meanwhile, the higher education institutions exert vital role through teacher training courses. The UFT has 69 (sixty-nine) undergraduate courses, of which 42 (forty-two) are degrees. With a total of 24 (twenty four) undergraduate courses, our research locus was the Campus of Araguaína, which in turn has the highest initial training of teacher supply in the State of Tocantins. In the analysis of pedagogical projects of undergraduate courses Campus Araguaína, we found that all courses proffer the course of pounds as a compulsory subject, however only the Letters of course offers other compulsory subjects specific to the education of people with disabilities in the classroom regular. We also acknowledge that only the pedagogical projects of the courses History, Physics and Chemistry, focused elective courses do not provide for the inclusion of students with disabilities. By applying a questionnaire with open and closed questions and sent via internet, we found that the Campus of Araguaína / UFT, though, the perception of graduates, contribute to the initial training in the inclusive perspective, as it specifically relates to inclusive education people with disabilities, they said they did not feel prepared, noting that initial training is not the only impediment to the lack of preparation, but also the lack of human and material resources without inclusive practices schools, among other difficulties pointed out. The research concluded that there is no manual, a formula to show how "be prepared" as they are contexts of different teachings, however, mean that universities exert vital role in this include the student process with disabilities through the teaching, research and extension.
URI: http://hdl.handle.net/11612/94
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alliny Kassia da Silva - Dissertação.pdf1.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.