Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/932
Authors: Maia, Israel de Paula
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Roberto de Souza
Title: O processo de (des) continuidade socioterritorial no projeto de assentamento Irmã Adelaide, Miracema do Tocantins – TO
Keywords: P.A irmã Adelaide;Camponeses;Reforma Agrária;P.A sister Adelaide;Peasants;Agrarian Reform
Issue Date: 28-Mar-2018
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geografia - PPGG
Citation: MAIA, Israel de Paula. O processo de (des) continuidade socioterritorial no projeto de assentamento Irmã Adelaide, Miracema do Tocantins – TO.2018. 106f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Porto Nacional, 2018.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho de dissertação tem como objetivo analisar a dinâmica de continuidade socioterritorial e econômica, dos camponeses do P.A Irmã Adelaide, bem como entender a situação socioeconômica das famílias observando as possibilidades e expectativas de continuidade socioterritorial perante as contradições do modo de produção capitalista. Para realização da análise baseou-se em uma revisão bibliográfica e leituras conceituais referentes ao tema da pesquisa, foram coletadas informações acerca de fonte(s) de renda e através de trabalhos de campo, aplicação de questionários e entrevistas, a respeito do cultivo nos lotes, número de membros das famílias residentes no P.A e fora dele, motivos que levaram à migração, dificuldades encontradas pelas famílias que permanecem. O P.A Irmã Adelaide faz parte do município de Miracema do Tocantins - TO, conta com 106 famílias assentadas, foi criado em 1998, e seu nome é uma homenagem a freira militante Irmã Adelaide, assassinada em 1985 em virtude de estar ligada às questões de disputas por terras e conflitos no sul do estado do Pará sempre defendendo o trabalhador camponês. Dentro do contexto histórico de formação do movimento que lutou pela criação do P.A Irmã Adelaide, podemos destacar a participação direta de pessoas que vieram de vários cantos do Brasil. No entanto a maioria dos trabalhadores é de origem do próprio município de Miracema do Tocantins – TO. A presença de trabalhadores de outras regiões nos faz acreditar como é alta a demanda de trabalhadores sem terra também nos outros estados brasileiros. A realidade do projeto de assentamento Irmã Adelaide não é diferente da maioria dos assentamentos existentes no Tocantins, guardada suas devidas especificidades do cotidiano e da luta por permanecer na terra. Observou-se que no assentamento predomina as culturas de ciclos curtos, como é o caso do milho, da mandioca, do feijão e do arroz, para o sustento familiar. A renda da pequena produção agrícola e da pecuária no P.A Irmã Adelaide pode se aproximar ao valor de um salário mínimo ou mais, Fo identificado a predominância de problemas sociais ainda não solucionados, e que devem ser superados, como reforma das habitações, atendimento médico no posto de saúde, a busca por créditos bancários para que possam investir no cultivo da produção. Diante disso as perspectivas dos assentados são de continuar no Projeto de Assentamento tendo em vista que esperam serem atendidos pelas políticas de Reforma agrária do governo federal.
Abstract: This work of dissertation had as objective to analyze the dynamics of socioterritorial and economic continuity, of the peasants of P.A Sister Adelaide; as well as to understand the socioeconomic situation of families observing the possibilities and expectations of socioterritorial continuity in the face of the contradictions of the capitalist mode of production. The analysis was based on a bibliographical review and conceptual readings related to the research theme, information was collected about income source (s) and through fieldwork, application of questionnaires and interviews, regarding the cultivation in the lots ; number of family members residing in and outside Brazil, reasons that led to the migration, difficulties encountered by the families that remain. FrA. Adelaide is part of the municipality of Miracema do Tocantins - TO, has 106 families settled, was created in 1988, its name is a nun tribute militant Sister Adelaide. Murdered in 1985 for being always linked to issues of disputes over land and conflict in the southern state of Pará. Within the historical context of formation of the movement that fought for the creation of PA Sister Adelaide, we can highlight the direct participation of people who came from several corners of Brazil. Most of the workers are from the municipality of Miracema do Tocantins - TO. The presence of workers from other regions makes us believe how high the demand for landless workers is also high in other Brazilian states. The reality of the Sister Adelaide settlement project is no different from most of the existing settlements in Tocantins, preserving their proper specificities of daily life and the struggle to remain on earth. It was observed that short-cycle crops predominate in the settlement, as is the case of maize, cassava, beans and rice, for family sustenance. The income of small-scale agricultural and livestock production in Sister Adelaide PA can approach a minimum wage value or more, it has been identified, the predominance of social problems still unresolved, such as that must be overcome, such as housing reform, care doctor in the health clinic, and bank credit so that they can invest in the cultivation of the products, the prospects of the settlers are to continue in the PA and that they are attended by the agrarian Reform policies.
URI: http://hdl.handle.net/11612/932
Appears in Collections:Mestrado em Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Israel de Paula Maia - Dissertação.pdf18.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.