Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/597
Author: Ayroza, Igor Feitosa Lacôrte
Advisor: Rodrigues, Waldecy
Title: A oferta de incentivos financeiros sob a ótica da Economia Comportamental: análise do Programa de Produtividade em Pesquisa da Universidade Federal do Tocantins
Keywords: Economia Comportamental;Diferença em diferenças;Programa Produtividade em Pesquisa;Propensity Score;Behavioral Economics;Difference in Differences;Research Productivity Program
Issue Date: 3-Mar-2017
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional - PPGDR
Citation: AYROZA, Igor Feitosa Lacôrte. A oferta de incentivos financeiros sob a ótica da Economia Comportamental: análise do Programa de Produtividade em Pesquisa da Universidade Federal do Tocantins. 2017. 102f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Palmas, 2017.
Resumo: O presente estudo buscou compreender os efeitos do uso de incentivos financeiros na produtividade dos beneficiários do Programa de Produtividade em Pesquisa (PPP) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), sob a ótica da Economia Comportamental. Teve como objetivos, verificar se através dos incentivos, os indivíduos aumentaram ou não a produtividade em pesquisa. Buscou-se também, identificar quais as características individuais impactaram mais a propensão dos indivíduos a ingressarem no programa, bem como, analisar se os resultados obtidos convergiram ou divergiram da teoria da Economia Comportamental. Para alcançar o intento, foi realizada análise documental (AD), onde foram analisados os currículos lattes dos 125 integrantes da amostra. Em seguida, os dados foram sistematizados e a pontuação atribuída a cada indivíduo foi tabulada. Com os resultados obtidos na AD, utilizou-se os modelos econométricos Propensity Score Matching (PSM) e Diferença em Diferenças (DD) para aferir o efeito do tratamento. Como resultados, verificou-se através do modelo PSM que o efeito do tratamento no período da intervenção foi positivo. Já quando este resultado foi comparado com o período pré-intervenção, através da aplicação do modelo DD, verificou-se que o efeito do tratamento foi negativo. Constatou-se, porém, que o efeito negativo apontado pelo modelo DD decorreu da aproximação de desempenho dos integrantes do grupo controle (aumento de 84,69% na produtividade média do grupo), em relação aos integrantes do grupo de tratamento, e não pela diminuição do desempenho dos tratados, tendo em vista que, houve aumento de 13,68% na produtividade média do grupo, entre um período e outro. Ou seja, durante o período de vigência do programa, houve aumento da média de produtividade nos dois grupos analisados. No geral, os resultados alcançados convergiram com os pressupostos teóricos da Economia Comportamental.
Abstract: The present study sought to understand the effects of the use of financial incentives on the productivity of beneficiaries of the Research Productivity Program (PPP) of the Federal University of Tocantins from the perspective of Behavioral Economics. The objective was to verify if through the incentives the individuals increased or not the productivity. It was also sought to identify which individual characteristics impacted more the individuals' propensity to enter the program as well as to analyze if the results obtained converged or diverged from the behavioral theory. To reach the intent, a documentary analysis (AD) was carried out, where the lattes resume of the 125 sample members were analyzed. Then the data were systematized and the score attributed to each individual was tabulated. With the results obtained in the AD, the econometric models Propensity Score Matching (PSM) and Difference in Differences (DD) were used to gauge the treatment effect. As results, it was verified through the PSM model that the treatment effect in the intervention period was positive. When this result was compared with the pre-intervention period through the application of the DD model, it was verified that the effect of the treatment was negative. It was observed, however, that the negative effect indicated by the DD model resulted from the approximation of the performance of the control group (increase of 84,69% in the average productivity of the group) in relation to the members of the treatment group, since there was an increase of 13,68% in the average of the treated individuals. That is, during the period of validity of the program, there was an increase in the average productivity of the two groups analyzed. In general, the results achieved converged with the theoretical assumptions of Behavioral Economics.
URI: http://hdl.handle.net/11612/597
Appears in Collections:Mestrado em Desenvolvimento Regional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Igor Feitosa Lacôrte Ayroza - Dissertação.pdf2.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.