Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/574
Author: Andrade, Aécio Alves
Advisor: Zukowski Junior, Joel Carlos
Title: Diesel de cana-de-açúcar: uma nova proposta energética
Keywords: Diesel renovável;Biotecnologia;Cana-de- açúcar;Matriz energética;Renewable Diesel;Biotechnology;Sugar Cane;Energy Matrix
Issue Date: 8-Oct-2015
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Agroenergia - PPGA
Citation: ANDRADE, Aécio Alves. Diesel de cana-de-açúcar: uma nova proposta energética.2015.104f. Dissertação (Mestrado em Agroenergia) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Agroenergia, Palmas, 2015.
Resumo: O Brasil possui um território com capacidade de haver à expansão da agricultura da cana-deaçúcar, além de ser o país que mais produz cana. O objetivo deste trabalho foi realizar levantamento histórico sobre o Diesel de cana-de-açúcar, focado na questão ambiental, social e energética. A metodologia adotada foi à pesquisa exploratória e a pesquisa explicativa. Os combustíveis Biofene, Ultra Clean e Soladiesel das respectivas empresas Amyris, Ls9 e Solazyme mostraram que possuem potencial de mitigação dos gases de efeito estufa e poluentes atmosféricos. Todos estes combustíveis se enquadram nas normas de utilização nacionais e internacionais. Porém, o Diesel da Amyris não se enquadrou nas normas do PROCONVE e EURO V. O Diesel da LS9 mostrou-se enquadrado nas normas e o Diesel da Solazyme não teve avaliação, por não existir na literatura dados suficientes. Observou-se que o Biofene da Amyris, possui uma superioridade em relação à produção por hectare e a autonomia que dá aos veículos em relação ao Biodiesel de soja. Um hectare o Diesel de cana tem produção entre 800% e 1114% superior ao Biodiesel de soja, dependendo da tecnologia de produção. Quanto à autonomia varia de 800% a 1121% maior que o Biodiesel. O que definirá se o Brasil investirá ou não nestas parcerias serão seus interesses políticos, pois se trata de uma commodity, sendo assim todos os benefícios ambientais, sociais, energéticos e também políticos deverão ser analisados para esta tomada de decisão.
Abstract: Brazil has a territory with the capacity to be the expansion of sugarcane agriculture, besides being the country that produces sugar cane. The aim of this study was historical survey on diesel sugarcane, focused on environmental issues, social and energy. The methodology adopted was the exploratory and explanatory research. The Biofene fuels, Ultra Clean and Soladiesel their respective companies Amyris, LS9 and Solazyme shown that have the potential mitigation of greenhouse gases and air pollutants. All these fuels fit into the norms of national and international use. But the Diesel Amyris did not fit the rules of PROCONVE and EURO V. The Diesel LS9 proved to be framed in the rules and Diesel had no Solazyme evaluation, not enough data exist in the literature. It was observed that the Amyris Biofene, has a superiority over the production per hectare and the autonomy that gives vehicles to soy biodiesel. Diesel one hectare of sugarcane production has between 800% and 1114% higher than soybean biodiesel, depending on the production technology. As for autonomy varies from 800% to 1121% higher than the Biodiesel. What will define whether Brazil will invest or not these partnerships will be their political interests, because it is a commodity, therefore all environmental, social, energy and also politicians should be analyzed for this decisionmaking.
URI: http://hdl.handle.net/11612/574
Appears in Collections:Mestrado em Agroenergia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Aécio Alves Andrade - Dissertação.pdf1.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.