Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/551
Author: Silva, André Augusto Marinho
Advisor: Alexandrino, Emerson
Title: Níveis de adubação N-P-K sobre o manejo da desfolhação do capim-marandu orientado pela interceptação da radiação
Keywords: Altura;Avaliação;Interceptação;Manejo da desfolha;Recomendação;Height;Evaluation;Interception;Management of defoliation;Recommendation
Issue Date: 2-Mar-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical - PPGCat
Citation: SILVA, André Augusto Marinho. Níveis de adubação N-P-K sobre o manejo da desfolhação do capim-marandu orientado pela interceptação da radiação.2016. 66f. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal Tropical) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical, Araguaína, 2016.
Resumo: O conhecimento das respostas morfofisiológicas da planta sobre as condições edafoclimáticas específicas de cada região é fundamental para determinação de recomendações de manejo da desfolhação e adubação mais eficientes que favoreçam a interface solo-planta. Assim, objetivou-se avaliar o melhor momento de corte do capim-Marandu (Urochloa Brizantha cv. Marandu) submetido a diferentes níveis de adubação (zero-00:00:00, baixa-100:32:100, média-170:55:170 e alta-240:78:240 de N-P2O5-K2O) associado a diferentes momentos de desfolhação (90, 95 e 100% de interceptação da luminosidade) para distintas estações do ano (transição seca/água – S/A, período das águas – A e água/seca – A/S). Para tanto foram conduzidos dois trabalhos, sendo o primeiro para determinar o efeito dos níveis de adubação e o segundo para avaliar o efeito da interceptação da radiação fotossinteticamente ativa – IRFA sobre o desempenho do capim-Marandu nas épocas do ano. O trabalho foi composto por parcelas de 4x3 m² com três repetições por tratamento, as quais foram distribuídas em delineamento inteiramente casualizado (DIC). O primeiro trabalho foi avaliado em medidas repetidas no tempo e o segundo em arranjo fatorial 4x3. A densidade populacional de perfilhos (DPP perfilho-1 m2), altura (cm) e o índice de área foliar (IAF m2 m2) foram fortemente influenciados pelas estratégias de adubação, mas foram estáveis após a primeira época de avaliação. A taxa de senescência (TSF) demostrou ser bastante variável com as épocas do ano, em que a menor adubação teve um incremento na TSF diária de 30,2% em comparação com a maior adubação. As taxas de alongamento foliar (TAlF mm perfilho-1 dia-1), taxa de alongamento de colmo (TAlC mm perfilho-1 dia-1) e Filocrono (FILOR dias-1 folha-1) foram influenciadas pelas épocas do ano, as quais proporcionaram as maiores TAlF e TAlC na época S/A, o FILOR tendeu a diminuir com a elevação da fertilidade do solo sendo em média o menor valor de 9,6 dias-1 folha-1 obtido para a adubação alta e dentre as épocas o menor valor obtido para FILOR foi na estação S/A com média de 9,1 dias-1 folha-1. A duração de vida das folhas (DVF dias) não se mostrou flexível aos tratamentos, o comprimento de bainha (CB mm perfilho-1) e o número de folhas vivas (NFV folhas-1 perfilho-1) mostraram-se bastante influenciados pelos tratamentos e principalmente pela época do ano, onde o maior CB foi obtido na estação S/A com média de 359,6 mm-1 perfilho-1, proporcionado principalmente pelo baixo número de perfilhos que resultou em maior CB para atingir a meta alvo de 95% de IRFA, bem como para a mesma época foram obtidos os maiores NFV com média de 4,9 folhas-1 perfilho-1. As massa seca total (MST kg ha-1), de lâmina foliar (MSLF kg ha-1), colmo (MSC kg ha-1) e material morto (MSMM kg ha-1) foram influenciadas pelos tratamentos, onde tanto a elevação da fertilidade quanto a interceptação da luminosidade elevaram a produção de matéria seca (MS), entretanto, o incremento proporcionado após o IAFcrítico foi principalmente pelo aumento de colmo e material morto, e essa resposta promoveu a redução da relação F/C, o que resultou também na diminuição do índice SPAD, que passou de 18,3 na IRFA de 90% para 11,2 na IRFA de 100%, essa queda, demostra redução no estado nutricional da planta. A taxa de acumulo de forragem (TAF kg ha-1 dia-1) foi influenciada pelas estratégias de adubação, onde a maior adubação proporcionou um incremento de 204,6% na TAF em comparação a dose zero. Assim, é possível concluir que as características morfogênicas e estruturais do capim-Marandu, bem como sua produção forrageira são fortemente influenciadas pelas estações de crescimento e pelo manejo da adubação, sendo fundamental a realização da adubação associada as condições ambientais favoráveis para uma boa produção forrageira tanto quantitativa quanto qualitativa. Por fim, a altura do dossel próxima os 40 cm coincide com o IAFcrítico, sendo esse o momento ótimo para a desfolhação da planta sob os fatores edafoclimáticos de condições tropicais.
Abstract: Knowledge of the morphological and physiological responses of the plant on the specific soil and climatic conditions of each region is fundamental for determining management of defoliation recommendations and more efficient fertilizer to encourage the soil-plant interface. The objective was to evaluate the best time to cut the palisadegrass Marandu (Urochloa brizantha cv. Marandu) submitted to different levels of fertilization (zero-00:00:00, low-100:32:100, medium-170: 55 170 and High-240:78:240 N-P2O5-K2O) associated with different times of defoliation (90, 95 and 100% light interception) for different seasons (transition dry/water - D/W, period of the water - W and the water/dry - W/D). Therefore we conducted two studies, the first to determine the effect of fertilizer levels and the second to assess the effect of interception of photosynthetically active radiation - IRPA on the performance of palisadegrass Marandu the seasons. The work was composed of portions of 4x3 m² with three replicates per treatment, which were distributed in a completely randomized design (CRD). The first work was evaluated in repeated measurements over time and the second in a factorial arrangement 4x3. The tiller population density (TPD tiller-1 m2), height (cm) and leaf area index (LAI m2 m2) were strongly influenced by fertilization strategies but were stable after the first evaluation. The senescence rate leaf (SRL) has shown to be quite variable with the seasons, in which the lower fertilization had an increase in 30,2% daily SRL compared to higher fertilization. The leaf elongation rate (LER mm tiller-1 day-1), stem elongation rate (SER mm tiller-1 day-1) and Phyllochron (PHYLLO days-1 sheet-1) were influenced by the seasons of the year, which provided the highest LER and SER at the time D/W, the PHYLLO tended to decrease with increasing soil fertility and on average the lowest value of 9,6 days-1 leaf-1 obtained for the high fertilization and among the seasons the lowest value obtained for PHYLLO was at the station D/W with an average of 9,1 days-1 leaf-1. The lifetime leaf (LTL days) was not flexible to treatment, the length of sheath (LS mm tiller-1) and the number of living leaves (NLL sheets-1 tiller-1) proved to be greatly influenced by the treatments and especially the time of year where the largest LS was obtained at the station D/W with an average of 359,6 mm-1 tiller-1, provided mainly by the low number of tillers that resulted in higher LS to reach the goal target 95% of IRPA and for the same period showed the highest NLL with an average of 4,9 leaves-1 tiller-1. The total dry matter (TDM kg ha-1) of leaf blade (DMLB kg ha-1), stem (DMS kg ha-1) and dead material (DMDM kg ha-1) were influenced by the treatments, which both rise fertility as the interception of light increased the production of dry matter (DM), however, the increase provided after LAIcrítical was mainly due to the increase of stem and dead material, and this response promoted the reduction in the ratio L/S, which resulted also decreasing the SPAD index, which rose from 18,3 in 90% IRPA to 11,2 in IRPA 100%, this fall, demonstrates reduction in the nutritional status of the plant. The accumulation rate of forage (ARF kg ha-1 day-1) was influenced by fertilization strategies, where most fertilization provided an increase of 204,6% in ARF compared to zero dose. Thus, we conclude that the morphogenetic and structural characteristics of palisadegrass Marandu and their forage production are strongly influenced by growing seasons and the management of fertilization is fundamental to the realization of fertilization associated with favorable environmental conditions for good forage production both quantitative and qualitative. Finally, the next time the canopy 40 cm coincides with the LAIcrítico, which is the optimal time for the defoliation of the plant under edafoclimatic factors tropical conditions.
URI: http://hdl.handle.net/11612/551
Appears in Collections:Mestrado em Ciência Animal Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
André Augusto Marinho Silva - Dissertação.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.