Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/460
Author: Marinho, Vinicius Lopes
Advisor: Amaral, Leila Rute Oliveira Gurgel do
Title: Fatores de risco, proteção e resiliência em mulheres mastectomizadas acompanhadas pela Liga Feminina de Combate ao Câncer de Gurupi-TO
Keywords: Câncer de mama;Mastectomia;Psico-oncologia;Breast cancer;Mastectomy;Resilience
Issue Date: 6-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCS
Citation: MARINHO, Vinicius Lopes. Fatores de risco, proteção e resiliência em mulheres mastectomizadas acompanhadas pela Liga Feminina de Combate ao Câncer de Gurupi-TO. 2016. 99f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Palmas, 2016.
Resumo: No Brasil, o câncer de mama tem sido a maior causa de óbitos da população feminina, principalmente na faixa etária entre 40 e 69 anos. A mastectomia é o método mais utilizado para tratamento e objetiva a retirada total do tumor. O procedimento causa prejuízos emocionais, sociais e afeta de forma significativa a qualidade de vida da mulher. O estudo teve como objetivo investigar o processo de resiliência em mulheres mastectomizadas. Possui natureza qualitativa, realizado com 10 mulheres acompanhadas pela Liga Feminina de Combate ao Câncer de Gurupi-To. Para a coleta dos dados utilizou-se questionário para caracterização das participantes e entrevista semiestruturada, que foram submetidos à análise de conteúdo de Bardin e organizados em torno de três categorias: sentimentos e vivências diante do diagnóstico e tratamento; fatores de risco, proteção e processo de resiliência. Constatou-se que receber o diagnóstico de câncer de mama trouxe à tona sentimentos como incredulidade por estar doente, raiva, negação, culpa e medo, entretanto, para algumas participantes a vivência significou aprendizado e superação. Os fatores de risco identificados nos relatos foram: dificuldades em acessar a rede de saúde, ausência de apoio da família e amigos, efeitos colaterais durante o tratamento quimioterápico e reações emocionais, presentes desde o diagnóstico até a finalização do tratamento. Já os fatores de proteção foram o suporte da família, amigos e profissionais da saúde; a fé em Deus e espiritualidade; e o trabalho. Compreendeu-se neste estudo que estar resiliente relaciona-se com a capacidade de vivenciar medos, angústias e incertezas, assumindo postura ativa de enfrentamento ao câncer de mama, encontrando novos sentidos para as dificuldades vivenciadas e serem fortalecidas por estas.
Abstract: In Brazil, the breast cancer has been the major cause of deaths in female population, especially in the age between 40 and 69.The mastectomy it is the most used method aiming to remove the tumor. The procedure cause social and emotional problems and affect significantly the quality of life of the woman .the study aimed to investigate the resilience process the mastectomized women. The study have qualitative nature carried out with 10 women and the league Feminine against Câncer in Gurupi. For the collect of data was done questionnaire to characterize the participant, interview. The result of the interview was submitted to Bardin content and organized in three categories: Feelings and Experience on Diagnosis and treatment, risk factors and protective factors together with resilience process. Receiving the diagnostic of breast cancer, brought feelings like unbelief for being sick, anger, denial, guilt and fear. However, for some, the experience means learning and overcoming state. the risk factors of the survey was absent of the family and friendly support ,side effects during chemotherapy , and sadness and give up feelings sometimes together with fear during the treatment. Otherwise, the protector factors was the family support, friendships and professional support, faith in god and spirituality and the job. She understood in this study that being resilient is related to the ability to experience fears, anxieties and uncertainties, taking an active posture of coping with breast cancer, finding new meanings for the difficulties experienced and being strengthened by them.
URI: http://hdl.handle.net/11612/460
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vinicius Lopes Marinho - Dissertação.pdf1.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.