Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/418
Author: Barros, Enicléia Nunes de Sousa
Advisor: Viola, Marcelo Ribeiro
Title: Estimativa da erosão hídrica nas bacias hidrográficas dos rios Lontra e Manuel Alves Pequeno, TO
Keywords: Perda de solo;Conservação do solo;Manejo de bacia hidrográfica;RUSLE;Soil loss;Soil preservation;Hydrographic basin management
Issue Date: 25-Mar-2017
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais - PPGCFA
Citation: BARROS, Enicléia Nunes de Sousa. Estimativa da erosão hídrica nas bacias hidrográficas dos rios Lontra e Manuel Alves Pequeno, TO. 2017.69f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais, Gurupi, 2017.
Resumo: A erosão hídrica constitui um dos principais processos de degradação do solo, com impactos que vão desde a redução da produtividade até a diminuição dos recursos naturais existentes. Nesse sentido, o presente trabalho objetivou avaliar o efeito das alterações no uso do solo, de 1990 a 2007, aplicando o modelo RUSLE para estimar espacialmente o comportamento da erosão do solo para as bacias hidrográficas dos rios Lontra e Manuel Alves Pequeno-TO. A erosão hídrica na bacia do rio Lontra, no ano de 2007, variou de “suave” (51,3%), na região central da bacia, onde o relevo é plano e o uso do solo predominante é mata nativa, a “extremamente alta” (24,6%), na faixa que vai do norte ao oeste, com uso do solo predominante pela pecuária e relevo mais declivoso. Na bacia do rio Manuel Alves pequeno, no mesmo período, a classe de erosão denominada suave” (52%) está distribuída ao longo da bacia, devido à maior parte dos solos apresentar baixa erodibilidade e com a maior parte da área cobertas pelo cerrado, já a classe “extremamente alta” (6,7%), nas porções norte e oeste ocorreu devido ao uso do solo pela pecuária, e na porção leste devido à maior declividade. A avaliação temporal da perda de solo evidenciou que não houve variações significativas no período estudado, contudo, na bacia do rio Lontra, de 2000 a 2007, ocorreu uma redução 0,3% da classe “extremamente alta”, devido ao avanço do cerrado sobre a pecuária, enquanto que na bacia do rio Manuel Alves Pequeno, de 1990 a 2007, houve o aumento gradual da taxa de erosão, com a soma das classes “alta”, “muito alta” e “extremamente alta” passando de 25% para 26,4%, justificado pelo crescimento das atividades pastoris nessa bacia. Os pontos críticos de maior susceptibilidades à erosão, encontrados nesse trabalho, constituem-se ferramentas fundamentais para a tomada de decisões associadas ao manejo, conservação e planejamento do uso do solo.
Abstract: The hydraulic erosion is one of the main processes of soil degradation. It brings about impacts which range from productivity reduction to existing natural resources decrease. This way, the present work had the objective to evaluate the effects of the alternations in soil use from 1990 to 2007, applying RUSLE model to estimate the soil erosion behavior in space to the hydrographic basins of the Lontra River and Manuel Alves Pequeno River – TO. The hydraulic erosion of the Lontra River basin in 2007 ranged from “light” (51,3%), in the basin central region, where the land is flat and the predominant soil is native wood, to “extremely high” (24,6%) from north to west with land use predominantly by livestock and bending soil surface. In the Manuel Alves Pequeno River basin, in the same period, the erosion classified as “light” (52%) is distributed along the basin, due to most of the soil presents low erosion properties and most of the land is covered by cerrado. As for the “extremely high” (6,7%) in the north and west, it occurred due to the land being used by livestock and in the east, due to being more bending. The seasonal evaluation of the soil loss evidenced that there were no significant variations while carrying out these studies. However, in the Lontra River basin, from 2000 to 2007, there was a reduction of 0,3% in the “extremely high” class due to the advance of the cerrado over the cattle ranch, while in the Manuel Alves Pequeno River basin, from 1990 to 2007, there was a gradual increase on the erosion level, with the addition of the “high”, “very high” and “extremely high” classes, ranging from 25% to 26,4%, explained by the growth of pastoral activities in this basin. The critical points with higher soil susceptibility to erosion, found in this work, become fundamental tools to make decisions associated to the management preservation and planning the soil use.
URI: http://hdl.handle.net/11612/418
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Enicléia Nunes de Sousa Barros - Dissertação.pdf4.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.