Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/393
Author: Martins, Thatyana Santiago
Advisor: Erasmo, Eduardo Andrea Lemus
Title: Avaliação do desempenho ambiental e energético da fase agrícola da produção de cachos frescos de dendê no estado do Pará
Keywords: Avaliação do Ciclo de Vida;Gestão ambiental;Dendê;Impacto ambiental;Balanço energético;Life Cycle Assessment;Environmental management;Palm oil;Environmental impact;Energetic balance
Issue Date: 23-Aug-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais - PPGCFA
Citation: MARTINS, Thatyana Santiago. Avaliação do desempenho ambiental e energético da fase agrícola da produção de cachos frescos de dendê no estado do Pará. 2016.58f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais, Gurupi, 2016.
Resumo: Com o salto no desenvolvimento advindo das Revoluções industriais do século passado, a necessidade de fontes energéticas que atendessem a esse desenvolvimento aumentou vertiginosamente; e os recursos de origens não-renováveis atenderam a essa indigência. Porém, com as crises do petróleo no final da década de 80, os governos perceberam a necessidade de diversificação de suas matrizes energéticas. No Brasil, o primeiro programa de produção de biocombustível tendo a biomassa como matéria-prima surgiu após a crise, mas com a recuperação do mercado petrolífero, o programa não se fortaleceu. No final do século passado, o impacto ambiental da exploração dos combustíveis de origem fóssil se tornou mais evidente; logo, acordos entre países foram firmados com a finalidade de reduzir as emissões de GEE. No ano de 2003, através de um decreto, foi criado o Programa Nacional de Produção de Biodiesel (PNPB), e em 2005 a Lei nº 11.097 tornou obrigatória a adição de biocombustível no diesel. Com o aumento da demanda de matéria-prima para a produção de biocombustíveis, as pesquisas com a finalidade de avaliar o ciclo de vida da produção da matéria-prima foram impulsionadas. Diante desse panorama, o objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho ambiental e energético da produção de cachos frescos de dendê no Estado do Pará, em relação aos plantios a Malásia, maior produtora mundial de dendê. A metodologia utilizada foi a Avaliação do Ciclo de Vida, normatizada pelas ISO da série 14 000. A etapa mais impactante da produção foi o preparo da área. Nas categorias de impacto, mudanças climáticas, eutrofização e acidificação, o plantio brasileiro foi menos impactante. Para o balanço energético, o Estado do Pará produziu 5 unidades de energia a menos que a Malásia, mas ainda assim, comparando a espécie com outras já utilizadas como matéria-prima para os biocombustíveis, é econômica e ambientalmente viável a produção de biodiesel à base de óleo de dendê.
Abstract: With the leap in development arising from the industrial revolutions of the past century, the need for energy sources that met this development has increased dramatically; and the non-renewable source of resources responded to this indigence. However, with the oil crisis in the late 80s, governments realized the need for diversifying their energy matrix. In Brazil, the first biofuel production program of biomass as raw material emerged after the crisis, but with the recovery of the oil market the program was not strengthened. At the end of the last century, the environmental impact of the exploitation of fossil fuels became more evident; therefore, agreements between countries were signed in order to reduce GHG emissions. In 2003, through a decree, the National Program for Biodiesel Production, PNPB was created, and in 2005, Law n.° 11.097 made the addition of biofuel in diesel a mandatory thing. With the increasing demand of raw material for biofuel production, researches in order to assess the life cycle of production of the raw material were driven. Before this background, the aim of this study was to evaluate the environmental performance and energy production of fresh palm bunches in the state of Pará, referring to plantations in Malaysia, world's largest producer of palm oil. The methodology used was the Life Cycle Assessment, standardized by the ISO series 14 000. The most striking stage of production was the preparation of the area. In the categories of impact, climate change, eutrophication and acidification, brazilian plantation was less impressive. For energy balance, the state of Pará produced 5 power units less than Malaysia, yet still comparing the species with others already used as a feedstock for biofuels, the production of palm oil based on biodiesel is economically and environmentally feasible.
URI: http://hdl.handle.net/11612/393
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Thatyana Santiago Martins - Dissertação.pdf1.5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.