Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/391
Author: Pérez, Cláudia Alicia Marín
Advisor: Santos, André Ferreira dos
Title: Estudo do microclima e conforto térmico proporcionado por cinco espécies de árvores urbanas do município de Gurupi, TO
Keywords: Arborização urbana;Sombreamento;Índice de calor;Carta bioclimática de Olgyay;Urban forestry;Shading;Heat index;Olgyay's bioclimatic chart
Issue Date: 21-Mar-2017
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais - PPGCFA
Citation: PÉREZ, Cláudia Alicia Marín. Estudo do microclima e conforto térmico proporcionado por cinco espécies de árvores urbanas do município de Gurupi, TO. 2017.67f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais, Gurupi, 2017.
Resumo: A vulnerabilidade ao estresse térmico, uma das principais causas do desconforto humano, pode ser um dos elementos chaves, nos centros urbanos em regiões de climas quentes. Neste cenário, a arborização urbana é considerada uma das ferramentas na mitigação deste efeito, sobre o ambiente urbano. Para tal efeito, esta ferramenta precisa de maior informação sobre a consequência que as árvores produzem nas imediações em termos de redução do estresse térmico e sobre a variabilidade deste efeito com as espécies e as estações do ano. Neste trabalho objetivou-se caracterizar e analisar o microclima e o conforto térmico, nas imediações de cinco espécies de árvores Pachira aquática Aubl.(Monguga); Mangifera indica L.(Mangueira); Caesalpinia pluviosa DC.(Sibipiruna); Syzygium malaccense (L.) Merr. & LMPerry (Jambo vermelho) e Licania tomentosa (Benth.) Fritsch (Oiti), localizadas no setor central de Gurupi, Tocantins no ano 2016. As variáveis microclimáticas consideradas foram: temperatura, umidade relativa, e velocidade do vento, registradas através de uma estação meteorológica portável, marca Skymaster, modelo SM-28, às distâncias: 0 m (sombra), 5 m, 10 m e 15 m (sol) do fuste da árvore, nos horários 10:00 h, 12:00 h e 14:00 h. A caracterização do conforto térmico se baseou no índice de calor e na carta bioclimatica de Olgyay adaptada a climas quentes. Todas as variáveis foram consideradas no espaço atingido pelo efeito da árvore e analisadas estatisticamente. Com respeito ao índice de calor, a média do estudo foi de 34±1,1°C categorizado como “cuidado extremo”, ao passo que no período úmido dos meses outubro e dezembro a média esteve próxima à categoria: “cuidado”. Também se observaram atenuações de temperatura de 0,5ºC e de 2ºC entre a sombra e o sol, com probabilidades de 0,76 e 0,53, respectivamente. Das espécies estudadas, a Mangueira foi a que mais contribui para atenuações de 0,5ºC (p=0,92) e de 2ºC (p=0,67). O período seco foi analisado particularmente por ser considerado crítico termicamente, encontrando-se destaque das espécies Oiti, Mangueira e Sibipiruna. Com relação ao conforto térmico, pela carta de Olgyay mostrou-se que na sombra o conforto pode ser atingido desde que tenha ventos superiores aos 1ms-1. Pelos resultados podem-se inferir efeitos positivos de todas as árvores presentes na arborização urbana com as características das espécies estudadas.
Abstract: The vulnerability to thermal stress, one of the main causes of human discomfort, may be one of the key elements in urban centers in hot climates. In this scenario, the urban forestry is considered one of the tools for mitigating this effect, in the urban environment. For this purpose, this tool needs for more information about the consequence that the trees produce in the vicinity in terms of reduction of thermal stress and on the variability of this effect with the species and the seasons of the year. The objective of this work was to characterize and analyze the microclimate and the thermal comfort, in the vicinity of five tree species Pachira aquática Aubl.(Monguga); Mangifera indica L.(Mangueira); Caesalpinia pluviosa DC.(Sibipiruna); Syzygium malaccense (L.) Merr. & LMPerry (Jambo vermelho) e Licania tomentosa (Benth.) Fritsch (Oiti), located in the central sector of Gurupi, Tocantins in the year 2016. The considered microclimatic variables were: temperature, relative humidity, and wind speed; recorded through a portable weather station, brand Skymaster, Model SM-28, at distances: 0 m (shade), 5 m, 10 m and 15 m (sun) from the shaft of the tree, at 10:00 h, 12:00 h and 14:00 h. The characterization of thermal comfort was based on the heat index and Olgyay bioclimatic chart adapted for hot climates. All variables were considered in the space affected by the tree effect and analyzed statistically. Regarding the heat index, the mean of the study was 34±1.1°C, categorized as "extreme caution", while in the wet period from october to december the average was close to the category: "caution". There were also observed attenuations of 0.5°C and 2°C between the shade and the sun, with probabilities of 0.76 and 0.53, respectively. Of the studied species, Mangueira contributed the most to attenuations of 0.5ºC (p=0.92) and 2ºC (p=0.67). The dry period was analyzed particularly as being considered thermally critical, with prominence of the species Oiti, Mangueira and Sibipiruna. Regarding the thermal comfort it was shown by the chart of Olgyay that in shade comfort can be reached providing winds higher than 1ms-1. From the results can be inferred positive effects of all the trees present in the urban arborization with the characteristics of the studied species.
URI: http://hdl.handle.net/11612/391
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cláudia Alicia Marín Perez - Dissertação.pdf2.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.