Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/342
Author: Carvalho, Aluísio Vasconcelos de
Advisor: Malvasio, Adriana
Title: Infecção experimental em Podocnemis expansa (Testudines, Podocnemididae) e importância social da espécie no Rio Javaés, Tocantins, Brasil
Keywords: P. expansa;Sauroplasma sp;Sanguessuga;Café da Roça;Tocantins;Conservação
Issue Date: 19-Sep-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente - Ciamb
Citation: CARVALHO, Aluísio Vasconcelos de. Infecção experimental em Podocnemis expansa (Testudines, Podocnemididae) e importância social da espécie no Rio Javaés, Tocantins, Brasil.2016. 57f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente, Palmas, 2016.
Resumo: A espécie Podocnemis expansa possui grande importância para as comunidades tradicionais e indígenas da região amazônica. Possui o título de maior quelônio de agua doce da América do Sul podendo chegar a pesar até 60 kg, animal predominantemente herbívoro podendo aceitar carne e peixe em sua dieta quando em cativeiro. Assim como outros organismos, são suscetíveis a diversos parasitas, sendo os endoparasitos mais frequentes os nematóides, trematóides, monógenos, cestóides e protozoários e dentre os ectoparasitas, os hirudíneos. Esta pesquisa tem como objetivo verificar a transmissão experimental dos hemoparasitos Haemogregarina sp. e Sauroplasma sp. para Podocnemis expansa mediante repasto da sanguessuga Unoculubranchiobdella expansa, bem como a importância social do quelônio no rio Javaés, Tocantins. Foram capturados 37 exemplares de P. expansa, sendo 17 adultos e 20 filhotes recém eclodidos, porém 11 filhotes foram a óbito durante o experimento. As sanguessugas encontradas foram retiradas dos animais com o auxílio de uma espátula e identificadas através de caracteres morfológicos em estereomicroscópio (40x). Foram visualizadas 454 sanguessugas da espécie Unoculubranchiobdella expansa, em 17 animais capturados no rio Javaés. Os indivíduos capturados apresentaram prevalência de 100% quanto ao parasitismo por sanguessugas e 64,7% da população estudada estava parasitada por Sauroplasma sp. A intensidade de sanguessuga foi significativamente correlacionada com o índice de condição corporal (n = 17; rs = 0.812; p ≤ 0.001). Não houve correlação significativa entre a prevalência e a intensidade sanguessuga (χ2 = 2.1604; df = 1; p = 0.1416). Os filhotes submetidos à infecção, todos apresentaram Sauroplasma, não houve infecção de Hemogregarina sp. Quanto a pesquisa social foram entrevistadas 20 pessoas acima de 18 anos, residentes no Assentamento Café da Roça, próximo ao rio Javaés. Cerca de 75% dos entrevistados afirmam conhecer alguém que tenha o hábito ou que gosta de comer quelônios dentro do assentamento, 15% disseram que comem ou comeram ovos de quelônios. Quanto ao uso medicinal, 30% faz o uso de quelônios. O uso medicinal informado pelos interlocutores é a banha da Tartaruga da Amazônia, comumente utilizados pelas mulheres no combate das varizes, cicatrizes, bronquite, gripe e cãibra. Verificou-se que 45% dos entrevistados não conhecem o projeto quelônios da Ilha do Bananal, porém 95% dos entrevistados concordaram que os quelônios precisam ser protegidos. Observou-se que a comunidade do assentamento Café da Roça utiliza a carne e derivados da Tartaruga da Amazônia como alternativa alimentar rico em proteína em substituição a carne bovina.
Abstract: The species Podocnemis expansa has great importance for traditional and indigenous communities in the Amazon region. Has the title of largest chelonian of freshwater in South America and can weigh up to 60 kg, predominantly herbivorous animal can accept meat and fish in your diet in captivity. Like other organisms, they are susceptible to various parasites, and the most common endoparasites nematodes, trematodes, monógenos, cestodes and protozoa and ectoparasites from the leeches. This research aims to verify the experimental transmission of hemoparasites Haemogregarina sp. and Sauroplasma sp. for Podocnemis expansa by repast of Unoculubranchiobdella expansa leech and the social importance of chelonian in the river Javaés, Tocantins. They were captured 37 specimens of P. expansa, 17 adults and 20 young newly hatched but 11 pups died during the experiment. Leeches found were removed from the animals with the aid of a spatula and identified by morphological characters in a stereomicroscope (40x). 454 leech species Unoculubranchiobdella expansa were viewed in 17 animals captured in Javaés river. Individuals captured showed prevalence of 100% for parasitism by leeches and 64.7% of the study population was parasitized by Sauroplasma sp. The intensity of leech was significantly correlated with body condition score (n = 17; rs = 0.812, p ≤ 0.001). There was no significant correlation between the prevalence and intensity leech (χ2 = 2.1604, df = 1, p = 0.1416). The chicks were infected, all presented Sauroplasma sp, no infection hemogregarine sp. The social research were interviewed 20 people over 18 years living in the settlement Café da Roca, near the Javaés river. About 75% of respondents claim to know someone who has the habit or who likes to eat turtles within the settlement, 15% said they eat or eat turtle eggs. As for medical use, 30% make use of turtles. The medicinal use reported by parties is the Lard Amazon Turtle, commonly used by women to combat varicose veins, scars, bronchitis, flu and cramp. It was found that 45% of respondents did not know the turtle project of Bananal Island, but 95% of respondents agreed that the turtles need to be protected. It was observed that the community of Roca coffee settlement uses the meat and the Amazon turtle as an alternative food rich in protein in place of beef.
URI: http://hdl.handle.net/11612/342
Appears in Collections:Mestrado em Ciências do Ambiente

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Aluísio Vasconcelos de Carvalho - Dissertação.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.