Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/329
Author: Lacerda, Gabriela Eustáquio
Advisor: Nascimento, Dr. Guilherme Nobre Lima do
Title: Composição química, fitoquímica e dosagem de metais pesados das cascas das folhas secas e do gel liofilizado de Aloe Vera cultivadas em hortas comunitárias da cidade de Palmas, Tocantins
Keywords: Aloe vera;Composição química;Fitoquímica;Mmetais pesados
Issue Date: 19-Dec-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCS
Citation: LACERDA, Gabriela Eustáquio. Composição química, fitoquímica e dosagem de metais pesados das cascas das folhas secas e do gel liofilizado de Aloe Vera cultivadas em hortas comunitárias da cidade de Palmas, Tocantins. 2016. 51f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Palmas, 2016.
Resumo: O consumo de plantas com finalidade terapêutica apresenta-se como fonte inesgotável na produção de medicamentos. Metabólitos produzidos, principalmente os metabólitos secundários, vêm se tornando uma fonte de moléculas potencialmente úteis para os seres humanos, com grande interesse nos setores alimentícios, farmacológicos e de cosméticos. Logo a análise de composição química de plantas, é importante, haja vista o grande interesse quanto à identificação das atividades biológicas presentes. A Aloe vera, popularmente conhecida como babosa, pertencente à família das Liliáceas. Apresenta mais de 75 componentes com potencial ação farmacêutica, sendo as moléculas ativas distribuídas tanto no gel quanto na casca da folha. Assim este trabalho teve como objetivo. Realizar análises de composição química, triagem fitoquímica e avaliar a presença de metais pesados em babosa (Aloe vera) cultivada em hortas comunitárias na cidade de Palmas. Coletaram-se folhas adultas em sete hortas comunitárias. Após retirada do conteúdo mucilaginoso para liofilização, as cascas das folhas foram submetidas à secagem em estufa de circulação. A composição centesimal, umidade (determinador de umidade), carboidratos (método por diferença), lipídeos (método de Soxhlet, IAL, 2008), cinzas, proteína bruta, e fibra bruta foram realizados segundo método AOAC (2005), determinação de minerais por espectrofotometria de absorção atômica, pesquisa fitoquímica segundo Matos (1997), análise fitoquímica por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). E determinação de metais pesados seguiu metodologia proposta pela Embrapa (2009). O teor de umidade teve variância entre 07,06 a 10,62% enquanto as porcentagens médias de cinzas, proteína bruta, lipídeos e fibra bruta foram de 13,62 a 32,63, 5,58 a 7,47, 0,58 a 2,04, 16,22 a 16,49% respectivamente. A análise fitoquímica permitiu identificar ácido gálico, catequina, galocatequina, ácido elágico, naringina, miricetina, quercetina e kaempeferol. Tais compostos são dispostos na literatura como potenciais benéficos a saúde humana. Não foi detectado presença de metal pesado nas amostras analisadas. A investigação deste trabalho forneceu uma parcela de informações sobre a composição química, composto bioativo e contaminates por metal pesado para plantas de Aloe vera cultivadas em hortas comunitárias na cidade de Palmas – TO. Serão necessárias novas investigações ao longo do ano para que se avalie como a sazonalidade pode interferir no teor de tais compostos.
Abstract: The consumption of plants with therapeutic purpose presents itself as an inexhaustible source in the production of medicines. Metabolites produced, mainly secondary metabolites, have become a source of potentially useful molecules for humans, with great interest in the food, pharmacological and cosmetic sectors. Therefore the analysis of chemical composition of plants is important, given the great interest in identifying the biological activities present. Aloe vera, popularly known as aloe, belonging to the Liliaceae family. It presents more than 75 components with potential pharmaceutical action, the active molecules being distributed both in the gel and in the bark of the leaf. So this work had as objective. Carry out analyzes of chemical composition, phytochemical screening and evaluate the presence of heavy metals in aloe (Aloe vera) grown in community gardens in the city of Palmas. Adult leaves were collected in seven community gardens. After removal of the mucilaginous contents for lyophilization, the leaf husks were submitted to drying in a circulation oven. The centesimal composition, moisture (moisture determinant), carbohydrates (method by difference), lipids (Soxhlet method, IAL, 2008), ashes, crude protein and crude fiber were performed according to AOAC (2005) method, Spectrophotometry of atomic absorption, phytochemical research according to Matos (1997), phytochemical analysis by high performance liquid chromatography (HPLC). And determination of heavy metals followed the methodology proposed by Embrapa (2009). The moisture content had a variance between 07.06 and 10.62%, while the mean percentages of ash, crude protein, lipids and crude fiber were 13.62 to 32.63, 5.58 to 7.47, 0.58 To 2.04, 16.22 to 16.49% respectively. The phytochemical analysis allowed the identification of gallic acid, catechin, gallocatechin, ellagic acid, naringin, myricetin, quercetin and kaempeferol. Such compounds are arranged in the literature as potential beneficial to human health. No presence of heavy metal was detected in the analyzed samples. The investigation of this work provided a piece of information on the chemical composition, bioactive compound and heavy metal contaminates for Aloe vera plants grown in community gardens in the city of Palmas - TO. Further research will be needed throughout the year to assess how seasonality can interfere with the content of such compounds.
URI: http://hdl.handle.net/11612/329
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Gabriela Eustaquio Lacerda - Dissertação.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.