Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/308
Author: Silva, Júnior Cesar Rodrigues da
Advisor: Souza, Prof. Dr. Danival José de
Title: Forídeo parasitoide da formiga-cortadeira Acromyrmex Balzani (Emery, 1890)
Keywords: Formiga-cortadeira;Pastagem;Phoridae;Parasitoides;Sazonalidade
Issue Date: 17-Dec-2015
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal - PPGPV
Citation: SILVA, Júnior Cesar Rodrigues da. Forídeo parasitoide da formiga-cortadeira Acromyrmex Balzani (Emery, 1890). 2015.40f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal, Gurupi, 2015.
Resumo: Colônias de insetos sociais representam um recurso estável no tempo e no espaço. Esta característica contribuem para que um grande número de parasitas sejam encontrados associados a esses insetos. Soma-se a isso o fato de um grande número de indivíduos aparentados geneticamente viverem muito próximo uns dos outros, o que favorece a transmissão de patógenos. Inúmeros inimigos naturais são encontrados entre as formigas-cortadeiras, destacando-se dentre estes forídeos parasitoides (Diptera: Phoridae). Neste sentido, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a ocorrência desses parasitoides em A. balzani em duas áreas distintas: pastagem e borda de mata, na cidade de Gurupi, estado do Tocantins. As coletas de operárias forrageadoras ocorreram entre os meses de janeiro a agosto de 2015, em intervalos aproximados de 20 dias, totalizando oito coletas ao final. Foram determinadas três colônias na área de pastagem e três na borda de mata, com uma média de coleta por colônia de 46 ± 0,53 e 45 ± 8,4 (média ± desvio padrão) operárias forrageadoras, respectivamente. Ao final dos experimentos, coletaram-se 1.093 operárias na área de pastagem e 1.211 na borda de mata. As operárias coletadas de uma mesma colônia foram mantidas em container plástico durante 15 dias sob dieta controlada, temperatura de 25 °C e fotoperíodo de 12 h. A fim de verificar se havia relação entre o tamanho das operárias com a taxa de parasitismo, procedeu-se a medição da largura máxima da cápsula cefálica (distância entre os olhos) das operárias. As maiores taxas de parasitismo observadas neste estudo foram registradas nos meses com maior índice pluviométrico e temperatura média, coincidindo com alta umidade relativa, que foram os meses de fevereiro, março e abril. Não houve diferença significativa na média do tamanho das operárias parasitadas comparando com as não parasitadas e as que sobreviveram, e nem entre as duas áreas de estudo. Uma única morfoespécie de forídeo pode ser identificada a partir dos adultos que emergiram. Pelas características morfológicas e comportamentais trata-se de uma espécie do gênero Apocephalus.
Abstract: Social insect colonies represent a stable resource in time and space. These feature contribute to a large number of parasites are found associated with these insects. Added to this the fact that a large number of genetically related individuals live very close to each other, which favors the transmission of pathogens. Numerous natural enemies are found between the leaf-cutting ants, standing out among these phorid parasitoids (Diptera: Phoridae). In this sense, this study aimed to evaluate the occurrence of parasitoids in A. Balzani into two distinct areas: grassland and edge of forest in the city of Gurupi, state of Tocantins. The collections of foraging workers occurred between the months January to August 2015, approximately once every 20 days, totaling eight sessions to end. They were determined three colonies in the pasture area and three in the forest edge, with an average collection per colony of 46 ± 0.53 and 45 ± 8.4 (mean ± standard deviation) forage workers, respectively. At the end of the experiments, collected up 1,093 workers in the pasture area and 1,211 in the forest edge. Workers gathered from a single colony were kept in plastic containers during 15 days under controlled diet, temperature 25 ° C and 12 hour photoperiod. In order to verify the relationship between size of the worker and parasitism rate, it was measured the maximum width of the head capsule (distance between the eyes) of the workers. The higher parasitism rates were recorded in the months with the highest rainfall and average temperature index, coinciding with high relative humidity, i. e., February, March and April. There was no significant difference in the average size of parasitized workers compared to non-parasitized and those that survived, nor between the two areas of study. A single morphospecies of Phoridae was identified from the emerged adults. Its morphological and behavioral characteristics indicate a species of Apocephalus genus.
URI: http://hdl.handle.net/11612/308
Appears in Collections:Mestrado em Produção Vegetal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Júnior Cesar Rodrigues da Silva - Dissertação.pdf2.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.