Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/2938
Authors: Rocha, José Mário Lopes da
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Antônio Clementino dos
Title: Altura de manejo do capim mombaça em sistema silvipastoril sob duas distâncias do renque de árvores
Keywords: Eucalipto; Linha de plantio; Sombreamento; Produção de máteria seca; Dry matter production; Eucalyptus; Planting line; Shading
Issue Date: 20-May-2021
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical - PPGCat
Citation: ROCHA, José Mário Lopes da. Altura de manejo do capim mombaça em sistema silvipastoril sob duas distâncias do renque de árvores. 2021. 85f. Tese (Doutorado em Ciência Animal Tropical) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical, Araguaína, 2021.
metadata.dc.description.resumo: O objetivo foi avaliar características produtivas, morfoestruturais, de crescimento e composição químico - bromatológica da forrageira Mombaça, submetido a diferentes alturas de corte em sistema convencional (pleno Sol) e silvipastoril, sendo nesse em duas posições em relação ao renque de árvores (copa das árvores e meio da entrelinha). O experimento foi conduzido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, localizado na cidade de Colinas do Tocantins, em ambiente tropical, caracterizado por Neossolo Quartzarênico Órtico típico, precipitação anual média de 1800 mm, temperatura média anual de 26 ºC, sendo avaliado entre os meses de dezembro e abril dos anos 2019 e 2020. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado, com medidas repetidas no tempo, em esquema fatorial 3 x 4, sendo três ambientes: pleno Sol ou monocultivo, copa das árvores e meio da entrelinha, representados pelo sistema silvipastoril, respectivamente a 1 e 6 metros da linha do eucalipto, e quatro alturas de plantas no momento do corte (50, 70, 90 e 110 cm), com quatro repetições cada, totalizando 48 unidades experimentais. Os ambientes e as diferentes alturas de corte das plantas, bem como a interação de ambos, influenciaram nas características produtivas, morfoestruturais e crescimento do capim Mombaça. O intervalo entre 70 e 90 cm foi onde ocorreram as melhores proporções de folha em relação colmo e material morto no sistema convencional. No silvipastoril, a altura que proporcionou forragem com melhor estrutura foi a de 70 cm. Acima de 80 cm ocorre queda linear no perfilhamento, densidade de forragem e eficiência fotossintética nos três ambientes. A composição químico – bromatológica do capim mombaça sofreu influência dos locais de coleta para as variáveis: teor de matéria mineral, teor de fósforo e teor de magnésio, ocasionados pela concentração desses nutrientes em função de uma menor produção. As diferentes alturas de corte influenciaram em: teor de proteína bruta, fósforo e potássio, que apresentaram efeitos lineares decrescentes; teores de fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e magnésio que apresentaram efeitos lineares crescentes. As forrageiras produzidas sob a influência da copa das árvores apresentaram maior incremento de minerais em sua composição químico – bromatológica, no entanto esses valores foram ocasionados principalmente pela concentração dos elementos, dada menor produção de massa no ambiente sombreado.
Abstract: The objective was to evaluate productive, morphostructural, growth characteristics and chemical - bromatological composition of the forage Mombaça, submitted to different cutting heights in a conventional (full sun) and silvopastoral system, in two positions in relation to the row of trees (top of the trees trees and halfway between the lines). The experiment was conducted at the Federal Institute of Education, Science and Technology, located in the city of Colinas do Tocantins, in a tropical environment, characterized by a typical Ortic Quartzarênico Neosol, average annual precipitation of 1800 mm, average annual temperature of 26 ºC, being evaluated between the months of December and April of the years 2019 and 2020. A completely randomized design was used, with repeated measures over time, in a 3 x 4 factorial scheme, with three environments: full sun or monoculture, treetops and middle of the rows, represented by the silvopastoral system, respectively at 1 and 6 meters from the eucalyptus line, and four plant heights at the moment of cutting (50, 70, 90 and 110 cm), with four repetitions each, totaling 48 experimental units. The environments and the different cutting heights of the plants, as well as the interaction of both, influenced the productive, morphostructural and growth characteristics of Mombaça grass. The threshold between 70 and 90 cm was where the best proportions of leaves in relation to stem and dead material occurred in the conventional system. In silvopastoral, the height that provided forage with the best structure was 70 cm. Above 80 cm there is a linear drop in tillering, forage density and photosynthetic efficiency in the three environments. The chemical bromatological composition of mombaça grass was influenced by the collection sites for the variables: mineral matter content, phosphorus content and magnesium content, caused by the concentration of these nutrients due to a lower production. The different cutting heights influenced: crude protein, phosphorus and potassium content, which showed decreasing linear effects; neutral detergent fiber, acid detergent fiber and magnesium contents that showed increasing linear effects. The forages produced under the influence of the tree canopy showed a greater increase in minerals in their chemical-bromatological composition, however these values were mainly caused by the concentration of elements, given lower mass production in the shaded environment.
URI: http://hdl.handle.net/11612/2938
Appears in Collections:Doutorado em Ciência Animal Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
José Mário Lopes da Rocha - Tese.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.