Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/2901
Authors: Dias, Fellipe Camargo Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor: Silva Neto, Luiz Sinésio
Title: Análise do impacto da educação em saúde no engajamento dos idosos sobre o autocuidado durante a pandemia do Covid-19
Keywords: Idosos; Medicina Translacional; Autocuidado; Telemedicina; Elderly; Translational Medicine; Self-Care; Telemedicine
Issue Date: 28-Aug-2020
Citation: DIAS, Fellipe Camargo Ferreira. Análise do impacto da educação em saúde no engajamento dos idosos sobre o autocuidado durante a pandemia do Covid-19. 2020. 66f. Dissertação (Mestrado em Ensino em Ciência e Saúde) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ensino em Ciência e Saúde, Palmas, 2020.
metadata.dc.description.resumo: O envelhecimento populacional no Brasil acentuou-se desde a década de 80, devido a redução das taxas de mortalidade, aumento da longevidade e principalmente menor taxa de natalidade. O autocuidado consiste na capacidade do indivíduo de executar ações, consciente e deliberadamente, em seu benefício para manutenção de sua vida, saúde e bem-estar. É nessa perspectiva que recentemente começou-se a observar a necessidade de mudança dos modelos educacionais para o melhor cuidado à saúde do idoso. A mais recente visão da prática médica que se propõe como um recurso de soluções sustentáveis denomina-se Medicina Translacional (MT), sendo considerada uma evolução da Medicina Baseada em Evidências. Essa visão baseia-se na associação das ciências básicas, sociais e políticas com a finalidade de aperfeiçoar os cuidados aos pacientes. Nesse contexto, são necessárias investigações sobre melhores meios de se alcançar, através da educação e considerando as demandas médicas e sociais, a melhoria da saúde da população. O objetivo desta pesquisa foi desenvolver uma metodologia de intervenção educacional que proporcionasse ao idoso um maior engajamento no cuidado com a saúde. Esse é um estudo do tipo quase-experimental. Foram incluídos no estudo 10 idosos matriculados na Universidade da Maturidade que, após a aplicação de questionários para identificação e caracterização socioeconômica e médica, foram submetidos ao pré-teste com o formulário de avaliação do autocuidado durante a pandemia de COVID-19 e com a Escala de Avaliação da Capacidade de Autocuidado (ASA-A). A proposta da intervenção educacional foi construída com fundamentação nos conceitos de MT e, foi elaborado um roteiro de consulta pelos autores, sendo denominada metodologia RECRIADA. A avaliação pós-teste evidenciou resultado positivo e significativo (P=0,001) para a melhora no engajamento do idoso no autocuidado com a saúde. Concluímos que a metodologia RECRIADA possibilitou a melhora no autocuidado dos idosos. Sugerimos que outros estudos possam avaliar essa metodologia em maiores populações, com diferentes características e por um período maior. Acreditamos que a telemedicina apoiada em estratégias educacionais com base na MT pode ser uma ferramenta de cuidado a saúde dos idosos, incluindo o autocuidado.
Abstract: Population aging in Brazil has increased since the 1980s, as a result of lower mortality rates, increased longevity and especially lower birth rates. Self-care consists of the individual's capacity to execute actions, consciously and deliberately, for their benefit to maintain their life, health, and well-being. It is from this perspective that we recently started to observe the need to change educational models for the best health care of the elderly. The most recent vision of the medical practice that is proposed as a resource of sustainable solutions is called Translational Medicine (MT), being considered an evolution of Evidence Based Medicine. This vision is based on the association of basic, social and political sciences with the aim of improving patient care. In this context, research is needed on better ways to achieve, through education and considering medical and social demands, the improvement of population health. The objective of this project was to develop an educational intervention methodology that will give the elderly greater commitment to health care. This is a quasi-experimental study. The study included 10 elderly people enrolled at the University of Maturity who, after applying questionnaires for identification and socioeconomic and medical characterization, underwent a pre-test with the self-care assessment form during the COVID-19 pandemic and with the Scale Self-Care Capacity Assessment (ASA-A). The educational intervention proposal was built based on the concepts of TM and a consultation script was elaborated by the authors, being called RECRIADA methodology. The post-test evaluation showed a positive and significant result (P = 0.001) for the improvement in the engagement of the elderly in self-care with health. We conclude that the RECRIADA methodology made it possible to improve the elderly's self-care. We suggest that other studies can evaluate this methodology in larger populations, with different characteristics and for a longer period. We believe that telemedicine supported by educational strategies based on TM can be a tool to care for the health of the elderly, including self-care.
URI: http://hdl.handle.net/11612/2901
Appears in Collections:Mestrado em Ensino em Ciência e Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fellipe Camargo Ferreira Dias - Dissertação.pdf2.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.