Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/2785
Authors: Silva, Rafael Oliveira da
metadata.dc.contributor.advisor: Miotto, Fabrícia Rocha Chaves
Title: Produção de novilhas em pastagem de capim Mombaça sob diferentes níveis tecnológicos
Keywords: Carbono; Desempenho; Forragem; Filocrono; Nitrgênio; Produtividade; Carbon; Forage; Nitrogen; Performance; Philochron; Productivity
Issue Date: 22-Jan-2021
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical - PPGCat
Citation: SILVA, Rafael Oliveira da. Produção de novilhas em pastagem de capim Mombaça sob diferentes níveis tecnológicos. 2021. 109f. Tese (Doutorado em Ciência Animal Tropical) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal Tropical, Araguaína, 2021.
metadata.dc.description.resumo: Estudos avaliando forrageiras tropicais submetidas a manejos intensivos, quanto as características de dinâmica de crescimento da planta, juntamente com o desempenho animal ainda são poucos. Objetivou-se com este estudo avaliar os efeitos de níveis tecnológicos sobre o desempenho de novilhas em pastejo, produção e composição química da forragem, características morfogênicas e estoque de carbono em pastagem de Megathyrsus maximus cv. Mombaça. Os tratamentos consistiram em três níveis tecnológicos: Nível I (sem adubação nitrogenada, 43 kg de K2O e 50 kg de P2O5 ha-1 ano 1 + lotação contínua), Nível II (150 kg de nitrogênio, 75 kg de K2O e 50 kg de P2O5 ha-1 ano-1 + lotação rotacionada) e Nível III (300 kg de nitrogênio, 150 kg de K2O e 50 kg de P2O5 ha-1 ano-1 + lotação rotacionada). O desenho experimental foi inteiramente casualizado com medidas repetidas no tempo. O experimento foi realizado na Universidade Federal do Tocantins, no período de janeiro a maio de 2018 (Ano II) e janeiro a maio de 2019 (Ano II). Foi utilizado novilhas Nelore com nove meses de idade e peso vivo médio de 220 kg (Ano I) e 250kg (Ano II) para efetuar o pastejo e avaliação de desempenho animal. A massa seca de forragem total e de lâmina foliar foram maiores nos níveis tecnológicos II e III (p<0,05). Houve aumento na proporção de massa seca de material morto quando a pastagem foi submetida ao nível tecnológico I (p<0,05), apresentando valores de 440,21 g kg-1 . Os valores de proteína bruta elevaram com o aumento dos níveis tecnológicos da pastagem, presentando 102,8 e 149,9 g kg-1 no Nível I e III, respectivamente. Houve redução dos teores de fibra em detergente neutro (FDN) nos níveis tecnológicos II e III (p<0,05). Não houve diferença para o ganho médio diário (GMD) dos animais (p>0,05), apresentando média de 0,7 kg animal-1 dia-1 . A taxa de lotação e ganho de peso total por hectare foram elevados nos maiores níveis tecnológicos (II e III) (p<0,05), apresentando 3,48 e 6,83 UA ha-1 (UA= Unidade Animal correspondente a 450 kg de peso vivo) e 398 e 795 kg ha-1 de peso vivo, para os níveis I e III, respectivamente. O índice nutricional de nitrogênio foi considerado de consumo luxuoso (p<0,05) nos pastos que receberam adubação nitrogenada (Nível tecnológico II e III). Houve diferença significativa (p<0,05) para as variáveis taxa de alongamento e aparecimento foliar, na qual sofreram aumentos nos maiores níveis tecnológicos (II e III) em relação ao nível I, que era de baixo nível tecnológico. Foi observada maior taxa de senescência foliar no nível I(p<0,05). Houve redução no filocrono para os níveis II e III ao comparar ao nível I (p<0,05). Os tratamentos com maior nível tecnológico (II e III) elevou o número de folhas vivas o comprimento final de lâmina foliar e a densidade populacional de perfilhos. De uma forma geral, entre os dois maiores níveis tecnológicos (II e III), não houve diferença significativa para as características morfogênicas e estruturais avaliadas. A massa seca de raiz foi maior nos níveis tecnológicos II e III (p<0,05). A matéria orgânica de serapilheira não diferiu entre os níveis tecnológicos (p>0,05), apresentando média de 4291,66 kg ha-1 . Os teores de matéria orgânica e estoque de carbono não apresentaram afeito dos níveis tecnológicos (p>0,05) durante o curto período de avalição (2018 a 2019), observando-se tendência de aumento desses componentes no nível tecnológico III, na qual fazia-se uso do maior nível de adubação nitrogenada (300 kg de N). Houve interação entre nível tecnológico e profundidade para as variáveis matéria orgânica e estoque de carbono (p<0,05), observando-se menores valores dessas variáveis no tratamento III na profundidade de 10-20 cm. A elevação dos níveis tecnológicos com base no uso da adubação nitrogenada em pastagem associado a lotação rotacionada em pastagem de capim-Mombaça eleva a produção de massa seca de forragem, melhora o valor nutritivo da forragem e aumenta a produtividade animal, adicionalmente melhora os atributos morfogênicos e estruturais da pastagem. A elevação dos níveis tecnológicos, em curto de período de tempo, aumenta a massa seca de raiz, no entanto, não influencia a matéria orgânica e estoque de carbono do solo, embora demonstre indícios de que em períodos mais longos pode haver aumento nos valores dessas variáveis no solo de pastagem com capim Mombaça, havendo a necessidade de mais estudos por períodos mais longos para gerar dados mais precisos dos resultados quando se utiliza esses maiores níveis tecnológicos.
Abstract: Studies on tropical forage crops submitted to intensive management, regarding the characteristics of plant growth dynamics with animal performance, are still few. The objective of this study was to evaluate the effects of technological levels on the performance of heifers in grazing, forage production and chemical composition, morphogenic characteristics and carbon stock in Megathyrsus maximus cv. Mombasa. The treatments consisted of three technological levels: Level I (without nitrogen fertilization, 43 kg of K2O and 50 kg of P2O5 ha-1 year-1 + continuous stocking), Level II (150 kg of nitrogen, 75 kg of K2O and 50 kg of P2O5 ha-1 year-1 + rotated stocking) and Level III (300 kg of nitrogen, 150 kg of K2O and 50 kg of P2O5 ha-1 year-1 + rotated stocking). The experimental design was completely randomized with measurements repeated in time. The experiment was carried out at the Federal University of Tocantins, from January to May 2018 (Year II) and from January to May 2019 (Year II). Nellore heifers, nine months old, with an average live weight of 220 kg (Year I) and 250 kg (Year II) were used to graze and evaluate animal performance. The dry mass of total forage and leaf blade were higher at technological levels II and III (p <0.05). There was an increase in the proportion of dry mass of dead material when the pasture was submitted to technological level I (p <0.05), values of 440.21 g kg-1 . The values of crude protein increased with the increase of the technological levels of the pasture, presenting 102.8 and 149.9 g kg-1 in Level I and III, respectively. Reduction of neutral detergent fiber (NDF) levels in technological levels II and III (p <0.05). There was no difference for the average daily gain (GMD) of the animals (p> 0.05), average mean of 0.7 kg animal-1 day 1 . The stocking rate and total weight gain per hectare were high at the highest technological levels (II and III) (p <0.05), 3.48 and 6.83 AU ha-1 (AU = Animal Unit corresponding to 450 kg live weight) and 398 and 795 kg ha-1 live weight, for levels I and III, respectively. The nutritional index of nitrogen was considered luxurious consumption (p <0.05) in pastures that received nitrogen fertilization (Technological level II and III). There was a significant difference (p <0.05) for the variables rate of elongation and leaf appearance, in which they experienced increases in the highest technological levels (II and III) in relation to level I, which was of low technological level. A higher rate of leaf senescence was observed at level I (p <0.05). There was no reduction in the phyllochron for levels II and III when compared to level I (p <0.05). The highest technological levels (II and III) increased the number of live leaves, the final length of the leaf blade and the tillers population density. In general, between the two highest technological levels (II and III), there was no significant difference for the evaluated morphogenic characteristics. The root dry matter was higher at technological levels II and III (p <0.05). The organic matter litter did not differ between the technological levels (p> 0.05), average of 4291.66 kg ha-1 . The levels of organic matter and carbon stock did not differ (p> 0.05) during the short evaluation period (2018 to 2019), however an increase tendency was observed at technological level III, in which the highest level of nitrogen fertilization was applied (300 kg ha-1 of N). There was interaction between technological level and depth for the variables organic matter, and carbon stock (p <0.05), observing lower values of these variables in the level III with a depth of 10-20 cm. The increase in technological levels based on the use of nitrogen fertilization in pasture associated with rotated stocking in Mombasa grass pasture increases the production of forage dry matter, improves the nutritive value of forage and increases animal productivity, additionally improves morphogenic attributes and the structure of the pasture. The increase in technological levels in a short period of time increases the root dry mass, however, it does not influence the organic matter and the carbon stock of the soil, although it shows evidence that in longer periods there may be an increase in the values of these variables in the pasture soil with Mombasa grass, so studies for longer periods are necessary to generate more accurate data when using these higher technological levels.
URI: http://hdl.handle.net/11612/2785
Appears in Collections:Doutorado em Ciência Animal Tropical

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rafael de Oliveira da Silva - Dissertação.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.