Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/2756
Authors: Santos, Djalma Araújo dos
metadata.dc.contributor.advisor: Azevedo, Maria da Glória de Castro
Title: A literatura e a política: um estudo literário do conto tempo de crise de Machado de Assis (1873).
Keywords: Literatura;Política;Literature;Politics
Issue Date: 29-May-2021
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Citation: SANTOS, Djalma Araújo dos. A literatura e a política: um estudo literário do conto tempo de crise de Machado de Assis (1873). 2019. 12 f. TCC (Graduação) - Curso de Letras- Língua Portuguesa e Literaturas, Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional, 2019.
metadata.dc.description.resumo: O presente artigo visa tecer uma reflexão acerca da Literatura política. Busca refletir sobre o processo de representação literária político, tendo como leitura o conto Tempos de Crise de Machado de Assis (1873). A obra se volta para o desenrolar de uma crise ministerial na capital do país, da queda do gabinete até à formação do estado novo. É um episódio em que o poder e a informação são reduzidos à fofoca e à vaidade, é a política na base da rasteira em que o vai e vem aleatório de cargos é o que interessa. A história trata a narrativa da crise ministerial, com discurso irônico e uso do humor, características do estilo Machadiano. O interesse de Machado de Assis pela sociedade, pela história e pela política brasileira é condição essencial para sua grandeza e originalidade. Seus textos possuem uma íntima ligação entre literatura, realidade social e história. Nesse sentido, o presente problematizará a relação político-social da classe média, e as implicações que esses elementos trazem à sociedade brasileira no final do século XIX. Buscando ainda analisar o jogo de interesse pessoal e egoísmo do personagem como favorecimento político e financeiro e mostrar como a narrativa machadiana é uma leitura crítica à sociedade de seu tempo.
Abstract: This article aims to make a reflection on the Political Literature. It seeks to reflect on process of political literary representation, reading Machado de Assis's Crisis Times (1873). The work turns to the unfolding of a ministerial crisis in the country's capital, from the fall of the cabinet to the formation of the new state. It's an episode where power and information are reduced to gossip and vanity, it's the politics at the bottom of the creep where random job back and forth is what matters. The story deals with the narrative of the ministerial crisis, with ironic speech and use of humor, characteristic of the Machadian style. Machado de Assis's interest in Brazilian society, history and politics is an essential condition for his greatness and originality. His texts have a close connection between literature, social reality and history. In this sense, the present will problematize the social-political relationship of the middle class, and the implications that these elements bring to Brazilian society in the late nineteenth century. Still seeking to analyze the game of personal interest and selfishness of the character as a political and financial favoritism and show how the Machado's narrative is a critical reading to the society of his time.
URI: http://hdl.handle.net/11612/2756
Appears in Collections:Letras – Língua Portuguesa e suas respectivas literaturas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Djalma Araújo dos Santos - Artigo.pdf391.91 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.