Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/273
Author: Silva, Diêgo Araujo
Advisor: Oliveira, Adriano Machado
Title: “Impuros” e estranhos na Universidade Federal do Tocantins: impasses e perspectivas acerca da sociabilidade de calouros cotistas do Campus Araguaína
Keywords: Estudantes cotistas;Sociedade de consumo;Juventude;Estranhos
Issue Date: 13-Jun-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas - Gespol
Citation: SILVA, Diêgo Araujo. “Impuros” e estranhos na Universidade Federal do Tocantins: impasses e perspectivas acerca da sociabilidade de calouros cotistas do Campus Araguaína. 2016. 128f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas, Palmas, 2016.
Resumo: A chamada Lei de Cotas no Ensino Superior – Lei nº 12.772/12 – proporcionou a estudantes oriundos de classe sociais menos favorecidos a oportunidade de cursarem um curso de graduação nas Universidades Federais, promovendo a inserção de jovens em um ambiente totalmente novo e, muitas vezes, díspare de sua realidade sócio-cultural. Realidade essa permeada pelas vicissitudes da sociedade contemporânea, que tem como principal motor o imediatismo das relações, provocando a construção de um indivíduo efêmero e totalmente inserido na lógica da sociedade de consumo. Dessa forma, analisamos em nosso trabalho as construções de sentidos dos estudantes cotistas a partir da entrada no ambiente universitário, bem como suas relações com a vida contemporânea, verificando até que ponto a sociedade de consumo exerce influência em seus planos e projetos no ambiente universitário. Para tanto utilizamos as categorias de impuros e estranhos postulados por Zygmunt Bauman, pois entendemos que os estudantes cotistas, por estarem fora de uma lógica de ordem social e representarem uma parcela que foi subjugada e colocada à margem da sociedade, são os impuros que provocaram a mudança da ordem social e são os estranhos que chegaram à universidade galgando espaços e se mostrando visíveis aos demais setores da academia. trabalhamos, também, com os conceitos de juventude e sociedade de consumo. Utilizamos como metodologia a pesquisa qualitativa, adotando o Grupo Focal e Questionário como instrumentos de coleta de dados. Para análise dos dados obtidos a partir das falas dos estudantes participantes da pesquisa, utilizamos a técnica de Análise de Conteúdo proposto por Laurence Bardin. A partir dos dados obtidos verificamos que a entrada na universidade promove ao estudante cotista mudanças na forma com que mantém e constrói suas relações sociais dentro e fora da academia, principalmente porque esse estudante entra em contato com uma gama de oportunidades que outrora não tinha acesso. O sentido em ser universitário constitui-se na medida em que considera o espaço social da universidade como um ambiente que lhes proporciona conhecimento, crescimento crítico e pessoal. Ademais, revela um estudante que busca, a todo o momento, formas de legitimação e constituição de sua identidade dentro da universidade. Na medida em que se deparam com toda a indumentária contrária à proposta do sistema de cotas, esses jovens forjam mecanismos de construção identitária fomentada no seio do próprio ambiente a qual estão vinculados. Ainda verificamos que para os cotistas, as vicissitudes da vida contemporânea exercem bastante influência na vida do jovem, uma vez que a todo o momento sofrem com as investidas da sociedade de mercado que impõem aos sujeitos a necessidade de usufruírem de bens que lhe darão a falsa sensação de prazer, ou um prazer fluído, esfacelado.
Abstract: The so-called Quota Law on Higher Education - Law No. 12,772 / 12 - provided the students from social class underprivileged the opportunity to coursing an undergraduate degree in federal universities, promoting the inclusion of young people in a totally new environment and often , shoot their socio-cultural reality. Reality that permeated the vicissitudes of contemporary society, whose main engine immediacy of the relationship, causing the construction of an ephemeral individual and fully inserted into the logic of the consumer society. Thus, we analyzed in our work the construction of senses of quota students from entering the university environment and its relationship to contemporary life, the extent to which the consumer society exerts influence on their plans and projects in the university environment. For this we use the categories of "unclean" and "strange" postulated by Zygmunt Bauman because we understand that the quota students for being out of a logic of social order and represent a portion that was subdued and placed on the margins of society, are impure that caused the change of the social order and are the strangers who came to the university climbing spaces and showing visible to other sectors of the academy. We work also with the concepts of youth and consumer society. We used as qualitative research methodology, adopting the focus group and questionnaire as data collection instruments. To analyze the data obtained from the speech of students participating in the research, we used the content analysis technique proposed by Laurence Bardin. From the data obtained verified that the university entrance promotes the student unitholder changes in the way that maintains and builds social relationships inside and outside the academy, mainly because this student comes into contact with a range of opportunities that previously had no access. The sense of being university is to the extent that it considers the social space of the university as an environment that provides them with knowledge, critical and personal growth. Moreover, according to a student who seeks, at all times, forms of legitimization and constitution of its identity within the university. Insofar as they encounter all clothing contrary to the proposal of the quota system, these young people forged identity construction mechanisms fostered within the environment itself to which they relate. Yet we find that for the shareholders, the vicissitudes of contemporary life have all had their influence on the lives of the young, since all the time suffering the onslaughts of market society which require the subject to the need to take advantage of assets that give the false him feeling of pleasure, or pleasure fluid, shattered.
URI: http://hdl.handle.net/11612/273
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diêgo Araújo Silva - Dissertação.pdf2.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.