Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/267
Author: Santos, Juliana da Costa
Advisor: Maciel, Girlene Figueiredo
Title: Análise da cobertura da terra da bacia hidrográfica do Ribeirão Água Fria, no município de Palmas-TO, com ênfase nas áreas de preservação permanentes marginais
Keywords: Urbanização;Corpos hídricos;Vegetação nativa;Delimitação de áreas de preservação
Issue Date: 15-Mar-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental - PPGEA
Citation: SANTOS, Juliana da Costa. Análise da cobertura da terra da bacia hidrográfica do Ribeirão Água Fria, no município de Palmas-TO, com ênfase nas áreas de preservação permanentes marginais. 2016. 76f. Dissertação (Mestrado Profissional em Engenharia Ambiental) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Palmas, 2016.
Resumo: A crescente necessidade de exploração dos recursos naturais, em detrimento do consumismo desenfreado, promove óbices na preservação do meio. Os aspectos qualitativos e quantitativos da água, como um recurso vital ao nosso desenvolvimento e sobrevivência, dependem de diversos fatores do ambiente, como geologia, vegetação, solos, clima e da ação antrópica. A bacia hidrográfica, na sua incumbência de produzir de água, possui as Áreas de Preservação Permanente (APPs) como aliadas na conservação dos corpos hídricos e o instrumento legal, que preceitua acerca da proteção da vegetação nativa, orientando quanto à delimitação da APPs, trata-se do Código Florestal, instaurado pela Lei n.º 12.651/12. A Bacia Hidrográfica do Ribeirão Água Fria (BHAF) tem apresentando decrescentes valores de vazão na estação seca e sofrido alterações no seu uso e ocupação do solo, em decorrência do processo de urbanização do município de Palmas-TO. Neste sentido, o presente estudo buscou avaliar a ocupação da terra da supracitada bacia, enfatizando nas suas Áreas de Preservação Permanente Marginais (APPMs), por meio de imagens do satélite Landsat 5 dos anos de 1991, 2004 e 2011, com o intuito de identificar conflitos que possam se contrapor a função da bacia de preservar os recursos hídricos. A classificação das imagens ocorreu pelo modo supervisionado, no qual foram estabelecidas as classes área urbana construída, vegetação nativa, agropecuária, corpos d’água e solo exposto, e o método de classificação utilizado denomina-se Máxima Verossimilhança. Os resultados obtidos apontaram para a predominância da classe vegetação nativa na área no decorrer dos anos em estudo, variando de 64,89% a 67,6%, bem como para a ocorrência de classes de uso indevido nas Áreas de Preservação Permanente delimitadas, representadas pelas classes de agropecuária, área urbana construída e solo exposto, que corresponderam nos anos de 1991, 2004 e 2011 às proporções de 11,74%, 14,43% e 16,21%, respectivamente, apontando para a necessidade de ações de fiscalização e monitoramento dos órgãos públicos competentes.
Abstract: The growing need for the exploitation of natural resources, to the detriment of rampant consumerism, promotes obstacles on the preservation of the environment. The qualitative and quantitative aspects of water, as a vital resource to our development and survival, depend on several factors of medium, as geology, vegetation, soil, climate and the anthropic action. The watershed, in its task of producing water, has the Areas of Permanent Preservation (APP) as allies in the conservation of water bodies and the legal instrument that a detainee about the protection of native vegetation, guiding for delimitation of APPs, this is the Forest Code, introduced by Law 12.651/12. The Basin Ribeirão Água Fria (BHAP) has presenting decreasing flow values in the dry season and suffered changes in its use and occupation of the soil, due to the process of urbanization of the municipality of Palmas. In this sense, the present study sought to evaluate the land occupation of the above basin, emphasizing in its Marginal Areas of Permanent Preservation (APPMs) through satellite images Landsat 5 the years 1991, 2004 and 2011, in order to identify conflicts that may counteract the function of the basin to preserve water resources. The classification of images was supervised by the way in which they were established classes built urban area, native vegetation, agriculture, water bodies and exposed soil, and the classification method used is called Maximum Likelihood. The results pointed to the predominance of native vegetation class in the area over the years under study, ranging from 64.89 % to 67.6 % , as well as the occurrence of misuse classes in Permanent Preservation Areas defined , represented the agricultural classes , built urban areas and bare soil , which corresponded in 1991 , 2004 and 2011 the proportion of 11.74 % , 14.43% and 16.21 % , respectively , indicating the need for surveillance practices and monitoring of public agencies .
URI: http://hdl.handle.net/11612/267
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Juliana da Costa Santos - Dissertação.pdf3.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.