Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/226
Author: Arévalo, Jorge Luis Sánchez
Advisor: Lima, Joao Ricardo Ferreira de
Title: Determinantes da oferta de exportação de mangas: estudo de caso para o Brasil e o Peru
Keywords: Exportação;Manga;Brasil;Peru
Issue Date: 30-Jul-2012
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional - PPGDR
Citation: ARÉVALO, Jorge Luis Sánchez. Determinantes da oferta de exportação de mangas: estudo de caso para o Brasil e o Peru. 2012. 111f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Palmas, 2012.
Resumo: A manga é uma das frutas mais consumidas a nível mundial e das mais exportada pelo Brasil e Peru. Para o ano 2009, segundo dados da FAO (2012) ambos os países ocuparam o quarto e sexto lugar no ranking de países exportadores mundiais. Portanto, o objetivo deste trabalho foi analisar os fatores determinantes das exportações de manga pelo Brasil e pelo Peru, focando os principais mercados de destinos das exportações, como são os mercados dos Estados Unidos e da União Europeia para o período de 2000 a 2011, de forma a que tanto as empresas assim como os governos possam levar em conta os efeitos que as variáveis utilizadas causam na quantidade exportada. Para este análise, se utilizou o método de Auto - Regressão Vetorial com correção de Erros – VEC. As variáveis utilizadas para explicar os determinantes de exportação de manga foram: para o Brasil, preços domésticos da manga no Brasil, preços ao atacado nos EUA, preços ao atacado na UE, renda interna dos EUA (Proxy do PIB), renda interna da UE (Proxy do PIB) e, taxa de câmbio euro/dólar. Para o Peru, preços domésticos da manga no Peru, preços ao atacado nos EUA, preços ao atacado na UE, renda interna dos EUA (Proxy do PIB), renda interna da UE (Proxy do PIB) e, taxa de câmbio euro/dólar. Os resultados para o Brasil mostram que os preços domésticos assim como os preços ao atacado nos EUA estão de acordo ao esperado em relação à quantidade exportada, mas dado um choque (impulso) nestas variáveis explicativas o efeito na quantidade exportada mostra um resultado não esperado, com queda na quantidade exportada a um impulso nos preços ao atacado nos EUA e crescimento da quantidade exportada a um choque nos preços domésticos, neste contexto, destaca-se que os preços domésticos se vêm influenciados pelo comportamento do mercado externo. Os resultados para o Peru mostram que somente os preços domésticos apresentam resultados esperados, dado o coeficiente negativo, portanto, se os preços domésticos sobem a quantidade exportada diminui. Importante ressaltar que, a variável renda da UE se mostra determinante para explicar de forma positiva a quantidade exportada pelo Peru, dado um choque (impulso) nesta variável explicativa. Em resumo, a significância dos preços domésticos pode explicar o forte consumo que ambos os países apresentam.
Abstract: The mango is one of the most consumed fruits worldwide and most exported by Brazil and Peru. For the year 2009, according to FAO data (2012) both countries occupied the fourth and, the sixth place among exporting countries worldwide. Therefore, the objective of this study was to analyze the determinants of mango exports by Brazil and Peru, focusing on the main export destination markets, as markets are U.S. and EU for the period 2000 to 2011, the so that both businesses and governments can take into account the effects that cause the variables used in the quantity exported. For this analysis, we used the method of Self - Regression Vector Error-correction - VEC. The variables used to explain the determinants of export of mangoes were: for Brazil, domestic prices of mango in Brazil, U.S. wholesale prices, wholesale prices in the EU, U.S. domestic income (GDP proxy), EU domestic income (GDP proxy) and, the exchange rate euro / Dollar. For Peru, domestic prices of mango in Peru, U.S. wholesale prices, wholesale prices in the E.U., U.S. domestic income (GDP proxy), EU domestic income (GDP proxy) and, the exchange rate Euro / Dollar. The results for Brazil show that domestic prices as well as wholesale prices in the U.S. show expected results for the quantity exported, but given a shock (impulse) in these variables the effect on the quantity exported shows an unexpected result, with a drop the quantity exported to a surge in wholesale prices in the U.S. and, growth in the quantity exported to a shock on domestic prices, in this context, we emphasize, that domestic prices are influenced by the behavior of the external market. The results for Peru shown that only domestic prices have expected results, given the negative coefficient, so if domestic prices rise, decreases the quantity exported. Importantly, the income EU, proved crucial to explain positively the quantity exported by Peru, to a shock (impulse) in this explanatory variable. In summary, the significance of domestic prices, may explain the strong consumption that both countries have.
URI: http://hdl.handle.net/11612/226
Appears in Collections:Mestrado em Desenvolvimento Regional

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Jorge Luis Sánchez Arévalo - Dissertação.pdf1.85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.