Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/212
Author: Paula, Rebeca Garcia de
Advisor: Oliveira, Neilton Araújo de
Title: Avaliação do desenvolvimento pedagógico dos preceptores de um curso de preceptoria em saúde no estado do Tocantins
Keywords: Educação médica;Preceptoria;Competência profissional
Issue Date: 22-Jan-2016
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCS
Citation: PAULA, Rebeca Garcia de. Avaliação do desenvolvimento pedagógico dos preceptores de um curso de preceptoria em saúde no estado do Tocantins. 2016. 132f. Tese (Mestrado em Ciências da Saúde) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Palmas, 2016.
Resumo: Introdução: A formação dos preceptores é um tema atual e relevante, e esta pesquisa surgiu a partir da necessidade de conhecimento e aprofundamento no assunto, tendo em vista a escassez de publicações na área, especialmente relativas ao Estado do Tocantins, bem como da avaliação do processo do Curso de Preceptoria, parceria entre a Associação Brasileira de Educação Médica e a Universidade Federal do Tocantins (ABEM-UFT), no ângulo dos preceptores participantes. Objetivo: Avaliar o desenvolvimento de competências pedagógicas dos preceptores participantes do Curso de Preceptoria em Saúde da ABEM-UFT. Metodologia: Estudo transversal realizado em Tocantins, sendo o Curso na cidade de Palmas. Todos os preceptores concluintes das quatro primeiras turmas (2012 a 2015) foram convidados a preencherem o “Questionário de Auto-Avaliação Pré-Pós Curso”, construído pela autora e colaboradores, com questões abertas e fechadas, de como o preceptor avalia suas competências pedagógicas “pré” e “pós” Curso, de que modo se viu capacitado após o mesmo, além de espaços específicos para relatar suas aplicações do que aprendeu. A coleta dos dados foi de novembro de 2013 a outubro de 2015. Foi realizada análise estatística descritiva e inferencial das questões fechadas, com o apoio do software Bioestat®. Já nas abertas foi listada a categorização das respostas de acordo com os núcleos temáticos nelas elencados, sendo feitas citações das mesmas. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFT e os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Resultados: Ao todo foram respondidos 71 questionários, sendo 17 da 1ª (23,95%), 26 da 2ª (36,61%), 14 da 3ª (19,72%) e 14 da 4ª (19,72%) Turma, respectivamente de 2012 a 2015. Quando comparadas as modas relativas às frequências e amplitudes das respostas “pré” e “pós” curso, dentro de uma escala de 1 a 5, em todas as turmas houve aumento, estatisticamente significativo, nos três âmbitos de competências (conhecimentos, habilidades e atitudes), no geral de 2 para 4 (pouca a suficiente). Quanto às ferramentas didáticas, foram relatadas já 423 aplicações das atividades e recursos aprendidos no Curso (27,1%), 831 intenções de utilizações (53,2%) e 235 não intenções (15%). Em uma escala de 1 a 5, o maior percentual de respostas para os itens envolvendo todos os eixos do Curso (Cuidado, Educação e Gestão em Saúde) foi para a nota 4, mostrando que os preceptores se viram bem capacitados. As palavras conhecimento, paciência, liderança, disponibilidade, planejamento, comunicação, dedicação, didática e escuta se destacaram como atributos que os participantes descreveram fundamentais para o exercício da tutoria e preceptoria. 86,9% das respostas foram na temática da incorporação e melhoria no desenvolvimento das mesmas após o Curso. Na questão aberta houve comentários e sugestões tanto ao Curso, quanto à pesquisa, incluindo o questionário. Conclusão: Na perspectiva dos preceptores formados no Curso de Preceptoria em Saúde ABEM-UFT, houve desenvolvimento de suas competências pedagógicas (cognitivas, psicomotoras e afetivas). Novos estudos, especialmente de abordagem qualitativa e com outros olhares para o mesmo, com a avaliação do impacto nos próprios contextos onde a preceptoria é realizada, trarão uma compreensão mais holística do processo.
Abstract: Introduction: The training of tutors is a current and relevant issue, and this research arose from the need for knowledge and deepening in the subject, given the scarcity of publications in the area, especially for the State of Tocantins, as well as the process of assessing the Preceptorship course, a partnership between the Brazilian Medical Education Association and the Federal University of Tocantins (UFT-ABEM), the angle of the participants preceptors. Objective: To evaluate the development of teaching skills of tutors participants Preceptorship Course on Health ABEM-UFT. Methodology: A transversal study conducted in Tocantins, and the Course in the city of Palmas. All graduates preceptors of the first four classes (2012- 2015), were asked to fill out the "Self-Assessment Questionnaire Pre-Masters Course", designed by the researcher and collaborators, with open and closed questions. Data collected included questions on how the teacher evaluates their teaching skills "pre" and "post" Course, how it turned enabled after it, as well as specific areas to report its applications than learned. The collection was from November 2013 to October 2015. It was conducted descriptive and inferential statistical analysis of closed questions, with the support of Bioestat® software. Already in the open was listed categorization of answers according to the thematic units listed in them, with the same citations. The project was approved by the Ethics Committee of the UFT and the participants signed the consent form. Results: Altogether 71 questionnaires were returned, 17 of the 1st (23.95%), 26 of the 2nd (36.61%), 14 of the 3rd (19.72%) and 14 of the 4th (19.72%) Class respectively from 2012 to 2015. When comparing the fashions concerning frequencies and amplitudes of the responses "pre" and "post" course, within a range of 1 to 5, in all classes there was statistically significant increase in the three areas of competencies (knowledge, skills and attitudes), in general from 2 to 4 (enough to low). As for teaching tools, has been reported 423 applications of activities and resources learned in the course (27.1%), 831 uses of intent (53.2%) and 235 no intentions (15%). On a scale of 1 to 5, the highest percentage of responses for items involving every aspect of the course (Care, Education and Health Management) was to Note 4 showing that the tutors themselves well trained. The words knowledge, patience, leadership, openness, planning, communication, dedication, teaching and listening stood out as attributes that participants described fundamental for the exercise of tutoring and mentoring. 86.9% of respondents were in the theme of development and improvement in their development after the course. In the open question were comments and suggestions as to the course, as to research, including the questionnaire. Conclusion: Against the background of tutors trained in Preceptorship Course in ABEM-UFT Health, there were developing their teaching skills (cognitive, physchomotor and affective). Further studies, especially of qualitative approach and other looks for the same, with the assessment of impact on own contexts where mentoring takes place, will provide a more holistic understanding of the process.
URI: http://hdl.handle.net/11612/212
Appears in Collections:Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rebeca Garcia de Paula - Dissertação.pdf30.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.