Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11612/1047
Authors: Prado, Fernanda Guilherme do
metadata.dc.contributor.advisor: Soccol, Carlos Ricardo
Title: Avaliação de compostos bioativos produzidos por fungos do gênero Rhizopus sp. por fermentação em estado sólido utilizando diferentes substratos agroindustriais
Keywords: Soja; Propriedades bioativas; Compostos fenólicos; Processo fermentativo; Extração Soxhlet; Extração com fluído supercrítico; soybean; bioactive properties; Phenolic compounds; Fermentative process; Soxhlet extraction; Extraction with supercritical fluid
Issue Date: 31-Aug-2018
Publisher: Universidade Federal do Tocantins
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia - PPGB
Citation: PRADO, Fernanda Guilherme do. Avaliação de compostos bioativos produzidos por fungos do gênero Rhizopus sp. por fermentação em estado sólido utilizando diferentes substratos agroindustriais.2018.131f. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) – Universidade Federal do Tocantins, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia, Gurupi, 2018.
metadata.dc.description.resumo: A soja e seus produtos são ricos em isoflavonóides, estes possuem a concentração aumentada após a fermentação microbiana, devido à liberação de fenólicos, através da conversão das formas glicosídicas em agliconas. O processo fermentativo em estado sólido por fungos filamentosos tem sido amplamente empregado como uma estratégica biotecnológica na busca de agregar valores aos produtos e subprodutos agroindustriais, principalmente elevando os teores de compostos bioativos. No presente estudo, foram avaliados o aumento dessas propriedades, como antioxidante e anti-inflamatória em diferentes substratos utilizando linhagens fúngicas do gênero Rhizopus sp. As 17 linhagens testadas foram capazes de elevar o potencial antioxidante dos grãos de soja. A fermentação de soja e arroz utilizando o R. oligosporus NRRL 2710 resultou em um incremento de 26,5 vezes o potencial antioxidante e 9,33 vezes o teor de compostos fenólicos nos extratos etanólicos, em 72 horas de processo. Além disso, mostraram resposta positiva para a atividade antiinflamatória, apresentando capacidade de inibição máxima de 70,75% e concentração inibitória de 4,2 mg mL. Os produtos fermentados pelo R. oligosporus NRRL 2710 foram submetidos a diferentes processos de extração: Soxhlet com diferentes solventes e supercrítica de CO2 + etanol (scCO2 + EtOH), o que permitiu verificar a relação entre a polaridade e o rendimento de extração. As extrações de Soxhlet foram realizadas usando amostras fermentadas secas e úmidas, os maiores valores de rendimento obtidos foram 42,09% e 32,84%, respectivamente. Este tipo de extração permitiu obter valores de atividade antioxidante na concentração inibitória (IC50) de 0,55 e 0,67 g g-1 e compostos fenólicos de 1,30 e 1,05 mg EAG g-1. Diferentes condições foram testadas no processo de extração com fluido comprimido (scCO2 + EtOH), para estudar a influência da pressão e temperatura no rendimento da extração. Os resultados mostraram que ambas as variáveis influenciam o rendimento do processo. Os extratos deste processo apresentaram um valor de IC50 de 0,17 g g-1, inibindo 94,05% do radical DPPH. Quanto aos compostos fenólicos, estes extratos apresentaram 1,39 mg EAG g-1.
Abstract: The soybean and its products are rich in isoflavonoids, these have the increased concentration after the microbial fermentation, due to the release of phenolics, through the conversion of the glycosidic forms into aglycones. The solid state fermentative process by filamentous fungi has been widely used as a biotechnological strategy in the search of aggregating values to agroindustrial products and byproducts, mainly raising the levels of bioactive compounds. In the present study, the increase of these antioxidant and anti-inflammatory properties in different substrates using fungal strains of the genus Rhizopus sp. The 17 lines tested were able to raise the antioxidant potential of the soybean grains. The fermentation of soybean and rice using R. oligosporus NRRL 2710 resulted in an increase of 26.5 times the antioxidant potential and 9.33 times the content of phenolic compounds in the ethanolic extracts, in 72 hours of process. In addition, they showed a positive response to anti-inflammatory activity, with a maximum inhibitory capacity of 70.75% and an inhibitory concentration of 4.2 mg mL. The products fermented by R. oligosporus NRRL 2710 were submitted to different extraction processes: Soxhlet with different solvents and supercritical CO2 + ethanol (scCO2 + EtOH), which allowed to verify the relationship between polarity and extraction yield. Soxhlet extractions were performed using dry and wet fermented samples, the highest values of yield obtained were 42.09% and 32.84%, respectively. This type of extraction allowed to obtain values of antioxidant activity at the inhibitory concentration (IC50) of 0.55 and 0.67 g g-1 and phenolic compounds of 1.30 and 1.05 mg GAE g-1. Different conditions were tested in the compressed fluid extraction process (scCO2 + EtOH) to study the influence of pressure and temperature on extraction yield. The results showed that both variables influence the yield of the process. The extracts from this procedure had an IC50 value of 0.17 g g-1, inhibiting 94.05% of the DPPH radical. As for phenolic compounds, these extracts presented 1.39 mg GAE g-1.
URI: http://hdl.handle.net/11612/1047
Appears in Collections:Mestrado em Biotecnologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fernanda Guilherme do Prado - Dissertação.pdf1.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.